5 lições para evitar que seu filho se torne um adulto consumista

Casa & Família DESTAQUES POSTS

Um dos aspectos importantes que os pais devem ensinar aos filhos e que, muitas vezes, é negligenciado, diz respeito à relação com o dinheiro. Isso porque toda família quer evitar que o seu filho se torne um adulto consumista, não é mesmo?

Para que isso não aconteça, é importante lidar de forma saudável com as finanças para garantir uma vida equilibrada, livre de dívidas e do acúmulo de itens sem utilidade em casa.

Para auxiliar os papais e as mamães nessa missão, separamos 5 lições que podem ser passadas para as crianças. Elas são adaptáveis a qualquer família e podem trazer resultados transformadores e duradouros! Que tal experimentá-las? Confira!

1. Evite frequentar ambientes que estimulam o consumo

Shoppings, lojas de departamentos e supermercados são exemplos de lugares que estimulam o consumo. Neles, a criança entra em contato com diversos produtos e propagandas, o que gera nela a falsa ideia de necessidade em relação a muitos dos itens expostos.

Nossa dica não é para você parar de frequentá-los, mas que equilibre a rotina de lazer com atividades mais saudáveis e benéficas para o seu filho. Parques, praças, praia e clubes são excelentes sugestões.

2. Ensine a criança a lidar com o próprio dinheiro

Para que a criança não se torne um adulto consumista, você deve separar um momento para ensiná-la a lidar com as finanças. Nesse sentido, explique o que é mesada, semanada e ressalte que se o dinheiro for gasto todo de uma vez, será necessário esperar até a data combinada para receber novamente. Assim, o seu filho aprenderá, na prática, que ser equilibrado é essencial.

Imagine uma situação em que essa quantia é gasta e impossibilite a ida ao parque de diversões que acaba de chegar à cidade. Se você for firme e não der mais dinheiro, a criança aprenderá a poupar.

3. Valorize mais as datas comemorativas do que os presentes

Muito mais importante que o ovo de Páscoa e o presente de Natal, por exemplo, é o valor da data comemorativa. Então, ressalte isso como a oportunidade perfeita para a família ficar unida e celebrar.

Aqui não estamos falando que os pequenos não devam ser presenteados. A ideia é que os mimos fiquem em segundo plano, de forma que a experiência se sobressaia.

Cozinhem juntos, passeiem, espalhem pistas pela casa — ovos de galinha decorados, sinais deixados pelo Papai Noel —, façam piqueniques. Junto daqueles que mais amamos, simples momentos se tornam inesquecíveis — e presentes não são indispensáveis para isso.

4. Pare de trocar serviços por dinheiro

O grande problema de dar dinheiro à criança sempre que ela fizer algo é acostumá-la a colaborar somente com essa condição. A ideia equivocada faz com que recompensas sejam pagas em troca de tarefas que o pequeno deveria fazer naturalmente.

É importante que a criança saiba que é preciso ajudar e entender que nem todas as atividades, principalmente no lar, estão relacionadas ao dinheiro.

5. Convide a criança a refletir

Estimule o pequeno a pensar bem antes de adquirir um objeto. O que o novo item poderá de trazer de positivo? E de negativo? Mostre que nem tudo que é bom para algumas pessoas tem o mesmo efeito em outras.

Além disso, também chame a atenção da criança para o efeito da moda e mostre a ela o quão rápido determinados objetos ficam ultrapassados.

Esperamos que as nossas lições para evitar que o seu filho se torne um adulto consumista sejam úteis para a sua família. Para que cada uma das recomendações dê certo, é imprescindível que o seu comportamento seja exemplar. Afinal, não dá para querer que a criança se transforme naquilo que ela não vê em casa, não é mesmo?

E aí, gostou do conteúdo do post? Quer descobrir mais dicas legais? Então, confira 4 programas econômicos para fazer na semana das crianças!