Apólice de Seguro: tudo o que você precisa saber sobre o tema

Seguro de Vida

Uma pessoa inteligente não corre riscos à toa: ela busca sempre proteger seus bens com uma seguradora. E tem seguro para tudo: casa, carro, imóvel, vida, negócio, licença maternidade para autônomos e viagem, entre outros. Só que, para fazer uma contratação adequada e usufruir das coberturas e assistências, você precisa entender como funciona uma apólice de seguro.

Neste post, vamos orientá-lo quanto às principais informações que você precisa conhecer a respeito do assunto. Assim, se precisar dele, o seguro adquirido vai ajudá-lo a resolver um problema — e não contribuirá para ser mais uma dor de cabeça em um momento de necessidade. Acompanhe!

O que é a apólice de seguro?

A apólice nada mais é do que o contrato de um seguro, seja ele para sua casa, seu carro ou sua vida. É por meio dela que a seguradora fica responsável por todos os riscos que envolvem o bem segurado, contemplando todas as cláusulas, condições gerais, especiais e particulares da minuta contratual.

Ela também especifica cada uma das coberturas adicionais contratadas, o valor do seguro, qual o meio de pagamento e qualquer outra informação que se refira ao seguro. Ou seja, a apólice descreve tudo o que fizer parte do acordo entre o contratante e a contratada.

Portanto, é um documento que tem muita importância. Afinal, ele assegura cada um dos diretos e deveres das partes envolvidas nessa relação comercial.

Por exemplo, se você contratou um seguro para o seu carro, a apólice é o contrato que garantirá o recebimento da indenização acordada. Ou seja, também é pela apólice que a seguradora define qual situação é passível de solicitações indenizatórias.

Quais informações devem constar na apólice de seguro?

A apólice precisa conter todas as informações referentes ao segurado, ao bem e ao tipo de cobertura desse seguro. Por essa razão, é imprescindível que o contrato seja revisado, de modo a verificar se os dados estão totalmente certos — visto que qualquer divergência de informação poderá ocasionar na negação de um pedido de sinistro.

Abaixo, listamos todos os itens que você deve prestar atenção na apólice do seu seguro:

  • se você contratar um seguro auto, é importante verificar se o modelo do carro é exatamente o mesmo que consta na descrição da sua apólice;
  • no caso do seguro residencial, atente-se ao endereço do imóvel segurado;
  • confira todos os seus dados pessoais, como nome completo, RG, CPF e data de nascimento, entre outros;
  • veja se cada uma das coberturas pormenorizada são as que você contratou. Caso haja inconsistência de algum item, isso impactará na possibilidade de você usá-las quando necessitar;
  • lembre-se de checar se cada uma das indenizações está em concordância com o que você pediu à seguradora e se o valor da franquia é correspondente ao que você contratou;
  • confira se o meio de pagamento descrito na apólice foi o que você escolheu.

Normalmente, as opções de pagamento são débito em conta, boleto ou cartão de crédito. Caso tenha optado pelo parcelamento do valor do seguro, ele também precisará constar no contrato. Para pagamento por débito em conta, atente-se ao fato de que você precisará autorizar o desconto na sua conta-corrente junto ao banco, pelo telefone, caixa eletrônico ou aplicativo.

A qualquer momento, você pode solicitar que sejam feitas alterações na sua apólice de seguro. Para tanto, é preciso proceder com um endosso no seu contrato. Basta entrar em contato com a corretora de seguros para realizar esse procedimento.

Nunca deixe sua apólice desatualizada, pois isso pode fazer com que você tenha um pedido de indenização recusado.

Como funciona uma apólice?

Uma apólice de seguro de vida pode ser coletiva ou individual — isso vai depender de quem está contratando esse serviço.

Várias empresas fazem a contratação de apólices de seguro de vida em grupo, de modo a gerar redução de custo para seus colaboradores. Essa forma de contratação protege a todos os funcionários.

A apólice de seguro de vida precisa conter:

  • condições gerais: são as normas que fixam a relação da prestação de serviço entre a seguradora e o segurado;
  • condições especiais: são todas as coberturas adicionais do seguro de vida;
  • condições particulares: aqui, são especificadas cada cobertura e sua indenização, bem como quem é beneficiário.

No caso de mais de um beneficiário, as condições particulares precisam detalhar a porcentagem que cabe a cada um deles. Também é nessa parte do contrato que são descritas as especificações da apólice e a data em que a vigência começa a valer.

Um seguro de vida não é só para morte acidental e auxílio-funeral. Existem outras vantagens oferecidas pelas seguradoras para atração e retenção de clientes, como a assistência para residências e para carros, convênios com farmácias para compra de remédios com desconto e até o envio de uma cesta básica se o segurado vier a faltar.

Uma apólice de seguro de vida traz mais tranquilidade e conforto a todos os membros da família. Se o segurado vier a falecer, seus dependentes receberão uma quantia para manterem seus custos de vida até que a perda da renda do segurado possa ser restabelecida.

Se o segurado ficar doente, ele e cada um dos seus dependentes poderão usufruir dos benefícios da apólice para comprar remédios mais baratos, entre outras assistências que tenham sido acordadas no contrato. Para tanto, o segurado precisa fazer a sua parte e pagar o seguro em dia, pois o atraso pode anular a vigência da apólice e culminar na perda dos valores já pagos.

Existem apólices de seguro de vida de todos os tipos disponíveis no mercado. Você pode contratar uma cobertura educacional, que cobre as despesas da escola das crianças se o segurado morrer, ficar inválido ou desempregado. Já a cobertura presamista garante que os débitos do segurado sejam quitados nas mesmas situações descritas anteriormente.

Como receber o valor?

Normalmente, o segurado faz a indicação de quem serão seus beneficiários ao contratar um seguro de vida. Se ninguém for indicado, caso ocorra um sinistro, o valor a ser pago pela seguradora será dividido em duas partes iguais — uma metade para o cônjuge legal e a outra para os herdeiros legais —, conforme prevê o artigo 792 do Código Civil.

Para abrir o aviso de sinistro junto à seguradora, os beneficiários deverão encaminhar alguns documentos, como:

  • formulário para abrir o sinistro, conforme orientação da seguradora;
  • atestado de óbito ou laudo;
  • certidão de nascimento do contratante do seguro;
  • RG original;
  • CPF;
  • comprovante de residência;

Feito isso, a companhia de seguros tem 30 dias para pagar a indenização. Caso seja necessário pedir documentos que não tenham sido enviados ou que estejam errados, o pagamento poderá demorar mais, sendo que essa quantia sofrerá correção monetária. 

Como vimos, a contratação de um seguro envolve diversos pormenores que precisam ser checados. Ao prestar atenção nos pontos que descrevemos neste post, você será capaz de contratar um seguro adequado às suas necessidades.

Para garantir que todas as suas dúvidas sejam esclarecidas, a Classic Seguros possui uma equipe de consultores especializados para oferecer a assessoria adequada. Entre em contato conosco agora mesmo!