Você sabe como dar feedback para sua equipe? Aprenda agora!

Carreira DESTAQUES POSTS

Diante da alta competitividade no mercado e de clientes cada vez mais exigentes, o engajamento de uma equipe pode ser o principal diferencial de qualquer negócio. Para isso, é necessário que profissionais da área de gestão de pessoas e a coordenação da empresa tenham o constante hábito de dar feedbacks a seus colaboradores. Mas, você sabe como dar um feedback de maneira correta? Aliás, você sabe o que realmente é um feedback?

Podemos definir o feedback, de maneira simples e didática, como o retorno dado a uma ação. No meio empresarial, esse retorno é referente ao modo como um colaborador desempenha sua atividade, que é avaliado pelo gestor de sua área. O principal objetivo da prática de dar feedbacks em uma empresa é o constante aprimoramento individual dos membros de uma equipe de trabalho, que resulta em uma melhoria nessa equipe como um todo e na dinâmica empresarial.

Assim como qualquer assunto que envolva pessoas e como elas se relacionam, o hábito de dar feedback deve ser muito bem pensado pelos gestores para que não haja nenhum desentendimento ou mágoa entre os interessados. Foi pensando exatamente nas melhores formas de como dar um feedback aos colaboradores de uma empresa que fizemos esse post!

Se interessa por esse assunto? Então confira nossas dicas e faça sua equipe decolar através de seus feedbacks!

Por que o feedback é importante para o desenvolvimento do profissional?

O fator mais importante que todo gestor deve ter em mente é que uma empresa é feita de pessoas e é delas que depende seu sucesso. Além de uma boa remuneração e demais benefícios, profissionais buscam reconhecimento em seu ambiente de trabalho e precisam do apoio de líderes para seu desenvolvimento pessoal e para o aprimoramento de seu ofício.

O feedback, que, como já citamos, é o retorno dado a um colaborador sobre seu desempenho na empresa, entra como a mais importante ferramenta para que gestores e seus subordinados construam, juntos, melhores hábitos na execução de suas tarefas. São esses melhores hábitos que irão garantir o desenvolvimento de profissionais, o que levará a maiores ganhos para a firma.

Como dar um feedback correto em três passos

A garantia de um maior engajamento entre integrantes das equipes das variadas áreas de uma empresa depende do modo como eles se comunicam, principalmente de como essa comunicação é feita e coordenada por seus gestores. Assim, líderes de área e profissionais de gestão de pessoas devem estar atentos à maneira como irão dar um feedback aos demais colaboradores.

Os três passos que indicaremos aqui podem guiar esses profissionais e serem ensinados por profissionais de gestão de pessoas em treinamentos de líderes dentro de suas empresas.

Primeiro passo: Criação de um roteiro

O feedback deve ser incorporado na rotina das empresas e, para isso, é necessária uma programação prévia dos gestores. A periodicidade é um fator importante quando pensamos em feedback, logo, deve-se estabelecer datas fixas (mensais ou semanais) para reuniões.

Além disso, a criação de um roteiro proporciona maior segurança aos líderes, guiando-os com relação ao tempo de conversa, principais assuntos e exemplos a serem dados. Com esse roteiro, a organização do tempo do gestor será feita de maneira facilitada.

É indicado que o gestor separe o feedback em duas partes: coletivo (passado para toda a equipe ao mesmo tempo) e individual. O feedback coletivo costuma ser mais abrangente, abordando pontos comuns para toda a equipe e reforçando a importância do trabalho em grupo, da colaboração e da ajuda mútua.

Já o individual deve ser focado para cada um dos colaboradores, demonstrando o conhecimento por parte do gestor das particularidades de cada membro da equipe e de seus respectivos afazeres. É aconselhável que a reunião comece pelo feedback coletivo e prossiga com as reuniões individuais em seguida.

Quanto à maneira que as conversas devem ser conduzidas, primeiramente, deve-se situar a equipe ou pessoa com relação ao assunto a ser abordado. Em seguida, o gestor pode apresentar como está ocorrendo o comportamento da equipe ou do indivíduo em questão diante da situação previamente apresentada e, por fim, descrever qual o impacto da ação ou comportamento citado na rotina da empresa e em seus resultados.

Um último ponto interessante para a rotina de feedback em uma empresa é ouvir o que os colaboradores têm a dizer sobre os procedimentos e o ambiente de trabalho. Dessa forma, é possível construir melhorias para o setor de trabalho de forma conjunta, considerando as diferentes visões sobre o trabalho dentro da empresa.

Segundo passo: Divulgação dos principais pontos fortes

Como demonstrado no primeiro passo, os profissionais encarregados de dar feedback devem abordar o comportamento dos colaboradores. Um começo de reunião onde os principais pontos fortes do indivíduo ou equipe são identificados, além de demonstrar o reconhecimento por parte dos líderes quanto ao esforço dos colaboradores, gera um clima agradável para a conversa.

Um meio interessante de ressaltar as habilidades e competências de equipes e indivíduos é apresentando exemplos concretos e dados de situações bem sucedidas. Como o feedback deve ser passado com periodicidade, os gestores também devem apresentar breves resultados dos progressos obtidos com os feedbacks anteriores.

Saber sobre seus pontos fortes faz com que o profissional se sinta importante para o sucesso da empresa e o motiva a se desenvolver cada vez mais. Por fim, lembre-se de que a abordagem dos pontos fortes deve ser feita com gentileza, mas sem exageros.

Terceiro Passo: Sugestão de pontos que precisam de melhorias

Aqui temos o ponto mais delicado da elaboração de um feedback! Nesse último passo, o colaborador será informado sobre ações que estão sendo feitas de maneira equivocada ou que não geram os resultados esperados, ou seja, o que está errado em seu trabalho. E aqui já damos a primeira dica: não aja de maneira rude com o indivíduo. Utilizar expressões como “errado”, “mal feito”, “ruim” e demais palavras negativas pode desestimular a pessoa ou até mesmo gerar revolta e insegurança.

Muitas vezes, profissionais executam seu trabalho de forma incorreta por não serem devidamente informados ou encorajados. Por isso, ao tocar nesse assunto, líderes devem estimular seus subordinados, aconselhando-os sobre como certos pontos podem ser aprimorados. Sendo assim, é necessária uma análise anterior à conversa que resulte em sugestões concretas e eficazes sobre a execução de ações que precisam de melhorias.

Durante todos os passos que apresentamos nesse post, é importante que o gestor tenha cuidado com sua postura perante seus subordinados. A condução da conversa deve ser feita de maneira empática e solícita para que o feedback seja entendido como algo agradável e proveitoso para todos os profissionais envolvidos.

A cultura de feedback em uma empresa é capaz de fazer com que os objetivos traçados sejam alcançados com mais facilidade por aprimorar progressivamente o comportamento dos colaboradores.

Lembre-se que esse desenvolvimento, além de valorizar os profissionais, demonstra a eficiência de seus líderes e traz impactos concretos na produtividade do negócio. Um gestor que saiba como dar um feedback à sua equipe de maneira correta será sempre bem avaliado pela diretoria da empresa e progredirá em sua carreira junto com sua equipe.

Se você gosta das dicas e conteúdos que compartilhamos aqui, então siga nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos variados diariamente!