Como é calculado o seguro de vida? Entenda aqui!

Seguro de Vida

Se você não gosta de apostar a segurança financeira da sua família, precisa pensar em como garantir a tranquilidade das pessoas que você mais ama. Para isso existe o seguro de vida. É incontestável a importância de contar com esse tipo de ajuda. Mas você sabe como funciona o cálculo do seguro de vida? Quais são os fatores considerados na hora da precificação?

Ele blinda o seu patrimônio, permitindo que todos os dependentes do titular da apólice tenham estabilidade financeira, caso o responsável pela provisão dos recursos da casa venha a falecer.

Neste post, vamos explicar para você como isso é feito. Confira!

Quais são os aspectos que impactam o cálculo do seguro de vida?

O seguro de vida funciona do mesmo modo que um seguro de carro ou residencial, ou seja, a seguradora determina o valor do prêmio da apólice em conformidade com a perspectiva do seguro ser acionado.

Isto é, a empresa faz a avaliação de todos os aspectos intrínsecos ao seu perfil como segurado, mensurando qual é o risco que ela está se submetendo durante o período de vigência do contrato. Para isso, são utilizados cálculos estatísticos e técnicas de probabilidade.

Existem alguns fatores principais para que essa conta seja feita. Veja!

Valor da apólice

Quanto mais alto for o valor do seguro de vida que você escolher, maior será o pagamento a ser feito todos os meses. Se você quer chegar ao valor ideal de uma apólice para o perfil da sua família, é preciso enumerar a quantidade de dependentes financeiros que você tem. Compute todas as despesas relacionadas a essas pessoas, como financiamento imobiliário, mensalidade da escola, gastos com alimentação, empréstimos e tudo o mais que entra no seu orçamento.

Se você depende da sua remuneração mensal para viver, e não tem nenhum dinheiro guardado para ajudar a sua família a preservar o mesmo padrão de vida caso você não esteja mais presente, recomendamos que a quantia indenizatória seja suficiente para cobrir as despesas no período entre 3 e 5 anos.

O cálculo é simples. Pegue o quanto você recebe de salário a cada mês e faça vezes 5 anos. O resultado dessa conta é uma base para você contratar a apólice de seguro de vida adequada para seus familiares.

Faixa etária

Quanto mais idade você tem, mais caro ficará o seu seguro de vida. Sabemos que uma fatalidade não escolhe faixa etária, mas uma seguradora parte da premissa de que um indivíduo de 30 anos está mais propenso a viver por mais tempo do que alguém que tenha 65 anos. Por essa razão, o seguro de vida para pessoas idosas acaba tendo um custo mais alto.

Sexo

Esse aspecto de cálculo do seguro de vida é um pouco relativo. Isso porque a expectativa de vida do sexo feminino é maior no nascimento, barateando o valor da apólice em relação ao sexo masculino. Todavia, com o passar dos anos, as mulheres costumam enfrentar mais problemas de saúde que os homens. Então, existe a possibilidade de uma mulher pagar mais caro por um seguro de vida do que um homem. Isso vai depender do estado de saúde dela.

Estado de saúde

Ao contratar um seguro de vida, você deverá preencher um questionário que costuma incluir indagações como:

  • você é praticante de algum tipo de esporte radical?
  • Você desempenha alguma atividade profissional a bordo de aeronaves?
  • Você tem alguma enfermidade que demanda tratamento?
  • Você já foi submetido a alguma cirurgia?
  • Você já recebeu algum tipo de indenização por invalidez?
  • É fumante, bebe ou faz uso de drogas?

Com essas respostas, a seguradora será capaz de traçar um perfil do seu estado de saúde para precificar a sua apólice.

Profissão e condições de trabalho

A sua condição de trabalho e sua profissão são pontos centrais do cálculo de um seguro de vida. Afinal de contas, passamos a maior parte do tempo em nosso emprego e isso faz com que nossa atividade profissional seja um fator muito representativo do risco que corremos.

Inclusive, a seguradora pode até negar o seu pedido de apólice, caso considere sua rotina muito arriscada. Conheça abaixo uma pequena lista de ocupações que normalmente são reprovadas:

  • garimpeiro;
  • monitor ou instrutor de menores infratores;
  • motoqueiro;
  • motorista de transporte de cargas;
  • piloto automobilístico;
  • pintor de edifícios sem equipamento de segurança adequado;
  • trabalhador em plataformas petrolíferas;
  • aposentado por invalidez.

Ressaltamos que essas não são as únicas profissões recusadas, e sim as que têm maior índice de recusa.

Necessidade ou não de contratar por coberturas adicionais

Você pode incluir coberturas adicionais no seu contrato de seguro de vida, como assistência funeral, cobertura para invalidez por acidente e por doenças. Mas, saiba que isso impacta no preço do seu seguro para mais ou para menos, de acordo com as contratações.

O valor do cálculo é o mesmo em todas as seguradoras?

Existem vários métodos diferentes para que seja calculado o valor do prêmio (prêmio é o valor da mensalidade paga pelo beneficiário) de um seguro de vida. Cada um deles pode envolver parâmetros estatísticos distintos. A SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) não determina a maneira que esse cálculo deve ser elaborado, deixando a cargo das seguradoras o estabelecimento de como acham mais adequado fixar o valor da contribuição mensal do segurado.

Mas, é importante dizer que a SUSEP obrigada toda seguradora de enviar a ela sua metodologia por meio da Nota Técnica Atuarial. Podemos dizer que, via de regra, o valor de um seguro de vida é a somatória do custo de todos os riscos com as despesas operacionais, impostos e a rentabilidade que a seguradora deseja ter.

É justamente o estudo de cada aspecto que determinará o valor do prêmio, sendo que essa quantia pode sofrer atualização conforme o índice de variação da inflação, inserido em contrato.

Agora, você já conhece qual é a base de cálculo de um seguro de vida. Vale lembrar que é imprescindível que nenhuma informação seja omitida, pois caso isso aconteça, a seguradora pode negar o pagamento da indenização. Portanto, fale sempre a verdade a respeito da sua rotina e das suas características.

Para contratar a apólice certa, com uma cobertura de acordo com as suas necessidades, você precisa contar com uma empresa especializada em consultoria, assessoria e comercialização de apólices de seguro de vida.

Entre em contato com a Classic Seguros e saiba qual a melhor opção para o seu perfil!