Como quitar dívidas? 4 dicas para te ajudar com as finanças

Finanças Pessoais

Para ter uma vida financeira saudável é fundamental agir de modo consciente, quitar dívidas que estejam em aberto e, principalmente, evitar que as despesas sejam maiores que os ganhos, caso contrário o resultado certamente será o endividamento fora de controle. A educação financeira, no entanto, nem sempre é ensinada da maneira correta, por isso é importante estar sempre atento e vigilante a respeito dos gastos excessivos a fim de evitar complicações mais graves.

No mundo de hoje, em que somos o tempo todo incentivados a consumir cada vez mais, resistir às tentações nem sempre é uma tarefa fácil, porém é preciso organização e disciplina, de modo a ter uma relação sadia com o dinheiro e usá-lo sempre a nosso favor, com harmonia e inteligência financeira. Para ajudá-lo nessa missão, separamos 4 boas dicas que podem ser colocadas em prática para otimizar os recursos, quitar as dívidas e fechar o mês com o saldo no azul. Continue a leitura e acompanhe!

1. Tenha um planejamento financeiro bem-estruturado

Um planejamento financeiro realista é o primeiro passo na hora de organizar as finanças e ter a real dimensão do tamanho do comprometimento do orçamento mensal com o pagamento de dívidas. Sendo assim, o ideal é fazer um levantamento realista e elencar quais são os gastos principais, assim como o que pode ser trocado ou mesmo deixar de existir. O objetivo é desenvolver hábitos saudáveis de consumo, que com o tempo se tornarão um padrão de comportamento e poderão trazer benefícios mensuráveis.

2. Negocie as dívidas em atraso

Dívidas atrasadas podem gerar muita dor de cabeça para quem deve, uma vez que além das altas taxas de juros cobradas, o consumidor inadimplente também pode ter o nome negativado em serviços de proteção de crédito, o que limita muito seu poder de compra a prazo. O mais indicado, nesse caso, é procurar o credor e negociar as pendências financeiras que estejam abertas, podendo inclusive ser feito o parcelamento desse valor de acordo com a capacidade de pagamento do devedor.

3. Evite compras parceladas de longo prazo

Comprar parcelado é um hábito comum no Brasil, porém não é indicado que se faça grande número de contas com pagamento de longo prazo, uma vez que a soma de todos os parcelamentos pode gerar um comprometimento significativo do orçamento mensal. O ideal é realizar as compras com pagamento à vista ou, se não for possível, em poucas prestações, pois além do endividamento, essa prática também evita o pagamento de juros desnecessários.

4. Não volte a se endividar

Uma vez que as dívidas tenham sido quitadas, é preciso fazer um esforço extra para evitar que elas sejam substituídas por novas pendências. Para isso, é fundamental ter consciência na hora de comprar e, principalmente, disciplina capaz de resistir aos impulsos de compra. Com força de vontade e empenho é possível manter o controle e ter inteligência financeira.

E aí, gostou das nossas dicas? Que tal colocá-las em prática, quitar dívidas e começar a ter uma relação sustentável com o dinheiro? Nunca é tarde para começar a gastar com equilíbrio e sensatez, sendo essas duas condições essenciais para quem deseja alcançar objetivos pessoais ou mesmo realizar aquele sonho de consumo. Com foco e disciplina, é possível não só quitar dívidas, como também fazer uma poupança e até mesmo investir.

Para saber mais sobre o assunto, confira outro artigo de nosso blog e esteja preparado para lidar com imprevistos: Como lidar com imprevistos financeiros? 5 passos essenciais!