Como traçar objetivos e metas para o desenvolvimento da carreira?

Carreira DESTAQUES POSTS

Traçar metas e objetivos para o desenvolvimento da carreira é fundamental. Com isso, você se prepara para alcançar patamares cada vez mais elevados em sua vida profissional, sobretudo levando-se em conta a natureza cada vez mais competitiva do mercado.

Considere que, quando não há um planejamento bem definido, pode-se perder oportunidades e ainda seguir por uma trajetória que não traga realização profissional. Portanto, é imprescindível que você reflita constantemente sobre a situação em que se encontra e o que deseja alcançar em sua jornada profissional.

Continue a leitura e descubra como traçar objetivos e metas para o desenvolvimento da carreira.

1- Não se restrinja à sua zona de conforto

A primeira dica, no entanto, a mais importante, refere-se ao cuidado que se deve ter com uma tendência natural de quase todas as pessoas: resistir a sair da zona de conforto. Sair de onde se sente seguro, por vezes, requer mesmo um esforço considerável.

Na verdade, essa resistência, quase sempre inconsciente, é a maior responsável pela estagnação profissional em praticamente todos os segmentos e atividades. Se você tem receios dessa natureza, procure trabalhá-los, pois eles podem impedir que você avance e prejudicar o seu desenvolvimento.

Para o crescimento profissional, você não deve se permitir considerar que a situação atual basta (essa é a zona de conforto). A dinâmica do mercado hoje já dispensa o que era importante ontem e vai fazer exatamente isso amanhã com a situação atual.

Por essa razão, procure sempre estar atento para perceber se está se deixando levar por essa força ou tendência natural. Faça o seguinte questionamento: após o ensino médio, você concluiu algum curso técnico ou superior? Quantos cursos de aprimoramento você já fez? De quantos treinamentos profissionais participa por ano?

2- Crie metas profissionais

Os sucessos conquistados, assim como as vitórias alcançadas, invariavelmente foram precedidos de um planejamento que, por sua vez, definiu as metas que deveria alcançar. Isso é verdade em todo o mundo. O mesmo se dá com o crescimento e evolução da carreira profissional.

Assim, independentemente do estágio profissional em que você se encontra, a definição das metas que pretende alcançar é primordial para o desenvolvimento da sua carreira. Portanto, comece por estabelecer os seus objetivos de curto, médio e longo prazos, assim como as ações necessárias para alcançá-los.

Em seguida, defina as metas (quando e quanto) que você deverá perseguir para a realização desses objetivos. Daí para frente é “foco na missão”, isto é, seguir em frente concluindo cada passo que leve ao cumprimento das metas definidas.

Além disso, faça um acompanhamento de sua evolução para saber se novos rumos devem ser traçados ou se as metas ainda estão de acordo com os seus interesses. Metas podem ser dinâmicas e, portanto, não tenha receio de mudar a orientação em algum momento, caso os seus anseios profissionais tenham mudado.

3- Tenha um plano de ação

O seu percurso ao longo do caminho a ser trilhado entre hoje e a data estabelecida para o cumprimento de uma meta deve ser guiado por um plano de ação. Na verdade, de nada adianta ter metas definidas se você não adotar nenhuma atitude para alcançá-las.

Um plano de ação consiste em uma ferramenta que permite traçar o caminho para a conquista de seus objetivos e metas. Na verdade, é um planejamento que define ações necessárias, cronograma e prazos para cada tarefa, assim como os recursos financeiros necessários e o acompanhamento dos resultados obtidos.

Portanto, leve em conta a elaboração de um plano de ação avaliando cada passo que você deve dar para realizar os seus objetivos e atingir as suas metas. Não complique demais, mas deixe claro para você mesmo, como se estivesse explicando para alguém o que deseja realizar e como pretende fazer isso.

Use a estratégia que for mais adequada às suas pretensões. Defina como você vai acompanhar o seu sucesso ao longo dessa jornada (seus indicadores de desempenho), mesmo para aquelas metas bem curtas, isto é, com prazos pequenos. E lembre-se: faça ajustes sempre que necessário.

4- Identifique os seus propósitos de vida

realização profissional de qualquer pessoa passa por reconhecer quais são os seus reais propósitos de vida. Afinal, quem faz o que gosta tem maiores chances de alcançar patamares cada vez maiores na carreira, já que desempenha as suas funções com competência e dedicação.

Portanto, antes de dar qualquer passo para o desenvolvimento da carreira, reflita se essa ação está de acordo com os seus objetivos de vida, para que você não tenha frustrações futuras. Isso, às vezes, pode significar uma harmonia entre sua atividade profissional e sua realização pessoal.

Nesse sentido, chegou a hora de filosofar um pouco com você mesmo. Avalie a carreira do ponto de vista de sua realização, ou seja, aquelas metas vão levá-lo para mais próximo de seus propósitos de vida? De novo e sempre: se precisar, ajuste.

5- Analise as suas habilidades

Identificar quais são os seus pontos fortes e fracos é primordial para que você aprimore ou desenvolva novas competências e, desse modo, avance em sua carreira. Cabe destacar que, para que obtenha sucesso profissional, é importante ter aptidões técnicas, mas também, sociais e emocionais.

Dessa forma, existem duas estratégias que podem se completar nessa empreitada. A primeira, aproveita as habilidades que você reconhece que já tem para alcançar as metas definidas. Você pode fazer uso profissional delas no desenvolvimento de sua carreira.

A segunda estratégia, por sua vez, define as metas em razão das habilidades conhecidas. É uma forma mais confortável e mais segura, mas tende a retardar seu crescimento, pois não vai provocar o desenvolvimento de novas habilidades.

Assim, o ideal é utilizar as duas estratégias de forma complementar, de modo que você planeje contando com algumas habilidades importantes que possui, mas não se limita a elas. Agindo assim, você também se impõe um aperfeiçoamento e aprendizado que vão lhe conferir o que mais precisar na jornada.

6- Atualize os seus estudos

Se você considerar a dinâmica da vida moderna e do mercado, vai concluir que a atualização profissional permanente deveria ser uma regra. Afinal, cada vez há menos espaço para quem não se impõe uma rotina de aprimoramento constante. Ao mesmo tempo, sua formação pode rapidamente ficar ultrapassada se você se estagnar.

As demandas e a competitividade entre as empresas na disputa por mercado exigem que cada uma ofereça diferenciais para conseguir seu espaço, mas também a sua permanência nele. Ao mesmo tempo, para que as organizações apresentem o seu melhor, precisam contar com uma equipe bem atualizada.

O que é verdade para a empresa também vale para o profissional. Aqueles que não se adaptam às mudanças do mercado perdem espaço no mundo corporativo. Portanto, procure manter-se atualizado, rever seu conhecimento e se aprimorar constantemente.

Sempre que possível, participe de encontros técnicos e congressos, assim como de treinamentos específicos de sua categoria profissional. É uma boa maneira de estar por dentro das tendências. Ao mesmo tempo, invista em sua formação por meio de cursos de especialização, de extensão e outros.

Assim, você aumenta a chance de ser promovido e de ocupar cargos mais altos na empresa. Para quem tem o dia a dia corrido, uma excelente opção é o ensino a distância, que tem flexibilidade de horário e não exige deslocamento, além de ser financeiramente mais acessível. Leve em conta que para estudar em casa é preciso disciplina.

7- Se organize financeiramente

Um dos maiores desafios do profissional autônomo é a sobrevivência financeira, pois em tudo depende de seu desempenho e da forma como organiza suas reservas. Para fazer essa gestão de seus próprios recursos, uma vez que não há um salário mensal, o planejamento e controle financeiro são indispensáveis.

Uma forma bem prática é a utilização de uma planilha específica para o controle financeiro. Existem diversos modelos disponíveis gratuitamente em muitos sites. Escolha uma que for mais adequada para sua condição, faça a adequação que for necessária e mantenha tudo sobre controle. Com o tempo, você poderá constituir uma reserva financeira.

Você vai precisar dessa organização não apenas por razões financeiras propriamente, mas porque com ela poderá trabalhar no desenvolvimento de sua carreira profissional com mais tranquilidade. O desenvolvimento não é uma aventura, mas a evolução do profissionalismo já consolidado até então.

8- O desenvolvimento profissional do autônomo e sua importância

Assim como foi visto para o profissional empregado, também o profissional autônomo deve investir no desenvolvimento de sua carreira. Na verdade, nesse caso, com mais importância ainda por algumas razões que serão abordadas a seguir.

Em princípio, praticamente tudo que foi dito a respeito do aprimoramento do profissional empregado é aplicável ao autônomo. No entanto, alguns aspectos pertinentes à importância do desenvolvimento profissional deste último se destacam. Acompanhe.

– Conceito de profissional autônomo

De modo geral, o profissional autônomo é aquele que possui determinadas habilidades (manuais, técnicas, intelectuais) e exerce sua atividade profissional sem vínculo empregatício. Além disso, atua por conta própria e de modo responsável por seus próprios riscos.

O número de profissionais autônomos vem aumentando seguidamente no Brasil. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em agosto de 2019 o país contava com 24,3 milhões de trabalhadores autônomos, o maior contingente desde o início da série histórica, em 2012.

Leve em conta que, apesar de algumas diferenças conceituais, aqui estão sendo considerados também os profissionais liberais e os microempreendedores individuais, conhecidos pela sigla MEI. As citações ao profissional autônomo se aplicam a todos, guardadas as exceções de casos específicos.

– A importância da formalização do profissional autônomo

Como mencionado, o país possui uma grande quantidade de profissionais autônomos e muitos destes permanecem atuando na completa informalidade. Com isso, normalmente ficam limitados a pequenos serviços e sem muita facilidade para expandir os seus negócios.

A formalização da atividade do profissional autônomo traz um conjunto de vantagens pelas quais vale a pena se regularizar. Veja a seguir os principais benefícios que resultam da formalização do trabalho autônomo:

  • fácil comprovação de renda;
  • possibilidade de emissão de Nota Fiscal (NF) com facilidade;
  • acesso aos benefícios previdenciários como auxílio-maternidade e auxílio-doença;
  • redução nos impostos devidos, assim como nas obrigações acessórias exigidas;
  • facilidade para abertura de conta corrente bancária;
  • facilidade para acesso a empréstimo bancário;
  • maior segurança jurídica na atividade;
  • maior credibilidade do negócio;
  • ampliação das oportunidades de negócios.

– O planejamento da carreira do profissional autônomo

O planejamento da carreira do profissional autônomo deve levar em conta os mesmos aspectos apontados para o profissional não autônomo, com exceção das considerações que serão feitas mais adiante. Agora, veja um resumo do que foi apontado anteriormente e que vale para o desenvolvimento de qualquer profissional:

  • não se restrinja à sua zona de conforto;
  • crie metas profissionais;
  • tenha um plano de ação;
  • identifique os seus propósitos de vida;
  • analise as suas habilidades;
  • atualize os seus estudos.

Por sua vez, um aspecto que não pode ser desconsiderado é que a possibilidade de crescimento do profissional autônomo depende essencialmente dele mesmo. No entanto, as medidas de organização do tempo que impuser na condução de suas atividades terão papel decisivo nos resultados que poderá alcançar.

É preciso ainda considerar que o autônomo depende em tudo de suas próprias iniciativas. Logo, precisa necessariamente ser um profissional bastante organizado, ou terá dificuldades para conduzir suas ações com vistas a alcançar seus objetivos.

Além da organização, precisará de disciplina pessoal para encontrar o tempo necessário para investir no aprimoramento de sua carreira. Veja a seguir como se organizar para uma carreira de sucesso:

  • leve o seu trabalho a sério;
  • divida bem o seu tempo;
  • destine um local exclusivo para realizar o seu trabalho (quando pertinente);
  • divulgue seu trabalho;
  • saiba dar preço ao seu serviço;
  • faça um planejamento financeiro;
  • mantenha-se informado sobre a legislação aplicável à sua atividade;
  • relaxe e faça algo de que goste.

– A importância do marketing pessoal

O marketing pessoal é um conjunto de estratégias e ferramentas que o profissional autônomo deve adotar para dar mais visibilidade ao seu trabalho. Por meio do marketing pessoal pode se conseguir passar uma imagem de seriedade e responsabilidade com o serviço, mas, sobretudo, se apresentar para o mercado.

Assim, a ideia essencial é fazer com que o mercado (seus clientes em potencial) saiba que existe um profissional com tais características e que pode atendê-lo. Se isso não acontecesse, de nada adiantariam suas habilidades e o seu planejamento, não é mesmo?

Existe uma série de motivos pelos quais você deve investir em sua própria promoção. Isso mesmo: marketing pessoal é a promoção do profissional autônomo. Veja os principais benefícios que você pode obter:

  • desenvolvimento de sua autoconfiança;
  • melhoria no relacionamento com seus clientes;
  • ganho de autoridade;
  • mais motivos para seu aprimoramento profissional.

Para desenvolver uma boa estratégia de marketing pessoal, é recomendável seguir alguns princípios quase universais. Conheça agora alguns importantes aspectos que você deve considerar para se promover com sucesso:

  • saiba exatamente quem você é como profissional;
  • não represente: seja você mesmo;
  • conheça bem o que você oferece ao mercado;
  • seja proativo, tenha iniciativa;
  • desenvolva uma estratégia;
  • mostre-se: tenha um cartão de visita, um portfólio, um site;
  • não pare de estudar (se já parou, retome os estudos).

– A importância do amparo em situações de sinistro

Como já é bem claro para todo autônomo e este post procurou sistematizar, todo sucesso no desenvolvimento da carreira depende diretamente dos esforços do próprio profissional. Isso se aplica tanto ao desempenho de seus negócios como à evolução de sua carreira.

Assim, deve ser considerada com atenção a importância que precisa ser dada para o cuidado necessário quando da incidência de alguma situação repentina de sinistro. Isso significa estar preparado para garantir amparo aos seus entes queridos, por exemplo, na ocorrência de uma partida inesperada.

Do mesmo modo, também se torna indispensável uma garantia para si próprio na eventualidade de um acidente que o impeça de dar continuidade ao seu trabalho. Para esse fim existe o seguro de vida, que dará o suporte para o enfrentamento dos momentos mais difíceis para você e para os seus.

Nesse sentido, se houver o sinistro, a seguradora pagará principalmente uma indenização ao autônomo segurado ou aos seus beneficiários indicados. Não se deve descuidar dessa precaução e, dessa forma, poder desfrutar da tranquilidade de saber que situações inesperadas não deixarão a si ou aos seus em desamparo.

Para esse fim, existe o seguro de vida acessível ao profissional autônomo e que oferece diversas coberturas que podem ser personalizadas. Veja a seguir as principais indenizações disponíveis:

  • morte natural do segurado;
  • morte acidental;
  • invalidez permanente total por acidente;
  • despesas médicas, hospitalares e odontológicas;
  • doenças graves;
  • diária por internação hospitalar;
  • diária por incapacidade temporária;
  • assistência funeral;
  • desemprego.

Para o jovem que ainda não conquistou uma posição financeira estável, o seguro de vida ainda oferece a opção mais indicada e acessível a essa condição. As coberturas e assistências disponíveis podem ser adequadas para o perfil de cada um.

Para isso, considere a orientação de uma corretora de seguros experiente e de confiança. Um corretor pode lhe fornecer toda a orientação necessária e apresentar as melhores opções que o mercado oferece.

Como você pôde perceber, o pleno desenvolvimento da carreira requer um conjunto de iniciativas que o profissional deve tomar. Assim, não basta apenas se qualificar e esperar as oportunidades. Você deve se planejar, ter metas e objetivos definidos com clareza e, sobretudo, se organizar e promover o desenvolvimento de novas habilidades.

Se você gostou deste post ou possui alguma experiência como autônomo registre aqui o seu comentário.