Poupança ou previdência privada: entenda agora qual é a melhor escolha

DESTAQUES POSTS Previdência Privada

Sempre nos pegamos pensando sobre o futuro, mas quando chega o momento de ponderarmos a respeito das nossas contas e do nosso planejamento financeiro, é comum surgir uma dúvida. Todos desejam ter uma aposentadoria tranquila, de modo a conseguir manter o mesmo padrão da vida laboral ativa. Logo, não dá para depender só do INSS. Então, qual a melhor alternativa: poupança ou previdência privada?

Na verdade, a melhor escolha depende do seu objetivo. Neste post, vamos explicar para você como funcionam esses dois investimentos de longo prazo, para ajudar a decidir como ter segurança e tranquilidade ao se aposentar. Leia e informe-se!

Como funciona a poupança?

Abrir uma conta poupança é uma maneira de entrar para o mundo dos investimentos, independentemente de você ter começado a guardar dinheiro agora ou já possuir uma quantia reservada. A poupança é considerada um investimento financeiro, pois o valor dos depósitos aumentam um pouco, caso você não faça saques frequentes.

Funciona da seguinte forma: você deposita seu dinheiro e, 30 dias depois, ele cresce um pouco, de acordo com a taxa definida pelo governo. Essa taxa responsável pela rentabilidade da poupança é igual para todas as instituições bancárias. Portanto, não importa qual banco você escolher, ela apresentará o mesmo rendimento.

Hoje em dia, os juros da poupança equivalem a 70% da taxa Selic, também chamada de taxa básica de juros, somados à Taxa Referencial (TR), que é outro valor determinado pelo governo. Atualmente, a TR está zerada. Logo, essa taxa não interfere na lucratividade do investidor na poupança. Então, você deve procurar saber se os seus recursos renderão pelo menos 0,32% ao mês.

Quando a TR é somada aos 0,32% mensalmente, o dinheiro que você poupa sempre crescerá. Só que o lucro dependerá de dois fatores importantes: o valor depositado e o tempo que ele permanecerá em conta. Ou seja, quanto maior a quantia e o período, maior será a sua rentabilidade. Nesse contexto, separamos abaixo as vantagens e desvantagens de investir na poupança.

Vantagens

Trata-se de um investimento muito simples. Por isso, é bastante acessível para investidores iniciantes ou que não têm conhecimento algum de como funciona o mercado financeiro. Outra vantagem da poupança é que ela tem alta liquidez, isto é, você pode fazer o resgate do seu dinheiro a qualquer hora. E não há cobrança de Imposto de Renda.

Além disso, a poupança está na lista das aplicações cobertas pelo Fundo Garantidor de Crédito. Então, se o banco que você escolheu para colocar suas economias falir, o FGC reembolsa até R$250 mil por CPF ou CNPJ. Esse seguro também é válido para outros papéis de renda fixa.

Desvantagens

A rentabilidade da poupança é considerada bastante inferior a vários outros tipos de investimentos de baixo risco. É preciso estar atento, pois ela pode nem mesmo servir como proteção contra a inflação. Quem deixa o dinheiro na poupança por menos de 30 dias, não terá remuneração de juros.

Como funciona a previdência privada?

Você pode contratar um plano de previdência com uma seguradora. Ela fará o cálculo da quantia mensal que você precisa guardar para juntar o montante ideal, que seja capaz de garantir a renda almejada durante a sua aposentadoria.

Para encontrar o valor dessa mensalidade, a seguradora faz simulações utilizando dados estatísticos acerca da expectativa de vida dos brasileiros (a fonte é o IBGE), em conjunto com as tábuas atuariais e com a taxa de juros projetada daqui a 10, 20 ou 30 anos. Essa estimativa auxilia o investidor a ter uma noção do quanto precisa guardar para sua aposentadoria e por quanto tempo.

O débito do aporte mensal é feito automaticamente da conta bancária do titular, caso a previdência tenha sido contratada em um banco em que ele seja correntista. Por outro lado, as seguradoras também podem configurar essa transferência todos os meses, o que é ótimo para investidores indisciplinados.

Geralmente, os bancos só oferecem planos de previdência privada vinculados à sua própria seguradora. Mas você pode optar pela previdência de instituições independentes, como é o caso das corretoras de valores e corretoras de seguros. Vejamos os benefícios e desvantagens da previdência privada.

Vantagens

O plano de previdência privada oferece flexibilidade quando o assunto é tributação. Você escolhe entre a tabela regressiva ou progressiva. É permitido fazer o abatimento dos aportes no Plano Garantidor de Benefício Livre (PGBL) ao declarar seu Imposto de Renda na versão completa. O teto desse benefício fiscal é de 12% da renda tributável.

Esse tipo de previdência é o melhor investimento para quem não tem disciplina para juntar dinheiro, pois os aportes são programados para serem debitados diretamente da conta bancária. Quando chegar a hora de resgatar os recursos que você economizou, existem duas opções disponíveis. Você pode sacar tudo de uma só vez ou escolher retiradas mensais como complemento da sua aposentadoria.

O investimento em previdência privada não entra em processos de inventário. No caso de morte do segurado, o dinheiro é liberado para os beneficiários, sem passar pela burocracia desse tipo de processo.

Se você não estiver satisfeito com o seu fundo de previdência, poderá fazer uso do seu direito de portabilidade. Quando você escolhe trocar de fundo ou de gestores, não há perda da contagem do tempo para o IR.

Desvantagens

O investidor da previdência privada precisa se planejar para o longo prazo. Isso porque, mesmo com todos os benefícios que citamos acima, quem resgatar a aplicação antes de 10 anos, pagará as alíquotas mais altas da tabela regressiva. Isso vale tanto para o PGBL como para o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). Então, tome cuidado para não precisar desses recursos no curto e no médio prazo.

A escolha entre poupança ou previdência privada é algo a ser feito com muito cuidado. Se você quer ter segurança financeira no futuro, procure analisar as opções disponíveis no mercado, de modo a optar pela mais apropriada ao seu perfil. Tenha foco em buscar investimentos práticos, seguros e com boas rentabilidades.

Ainda tem dúvidas sobre previdência privada? A Classic Seguros tem consultores especializados no assunto para ajudar a esclarecer todas elas. Fale com um deles agora mesmo e assegure a contratação da proteção financeira ideal.