Filho com necessidades especiais: como se preparar financeiramente

Casa & Família DESTAQUES POSTS

Se você é mãe ou pai e tem um filho com necessidades especiais provavelmente já sabe o quão caro é fornecer a assistência e os cuidados necessários para seu filho ou filha, principalmente quando este é um compromisso para a vida toda.

O que as pessoas não te contam sobre criar crianças com necessidades especiais é que entre consultas médicas, terapia e fisioterapia, você passará mais tempo dentro do seu carro (ou transporte público), levando seu filho de um local a outro, do que um motorista de Uber.

Outra coisa que elas não te dizem é que você provavelmente estará tão sobrecarregado com os cuidados diários que não lhe sobrará tempo para pensar em questões como quem irá cuidar dos seus filhos no futuro caso algo lhe aconteça (desemprego, doença ou falecimento).

Pensando nisso, destacamos abaixo algumas informações que lhe ajudarão a traçar os próximos passos de sua jornada com mais objetividade.

Mantenha documentos atualizados e sempre á mão

Como você imagina a vida de seu filho ou filha com necessidades especiais? Quem cuidará deles caso você já não possa mais?

À medida que você reflete sobre suas metas pessoais e profissionais, assim como as de sua criança, e visualiza o futuro, considere escrever uma carta e/ou procuração que detalhe o cuidado que seu filho recebe hoje: o que ele gosta e não gosta, suas coisas preferidas, horários de alimentação e medicação, alergias, detalhes da doença que o aflige, formas de tratamento, valores da medicação, lista de clínicas especializadas, indicação de cuidadores e horário do tutor ou professor particular.

Inclua ainda o histórico médico, assim como uma cópia autenticada de documentos pessoais. Especifique como esse cuidado deve ser realizado no futuro e indique se a criança deverá ser encaminhada para cuidados contínuos numa casa ou instituição especializada. A carta não é um documento legal, mas dará um norte para aqueles que venham cuidar de seu filho ou filha.

Compartilhe a carta – e suas expectativas – com possíveis tutores e/ou guardiões legais de confiança enquanto você está vivo. Caso queira saber mais sobre como escolher guardiões legais, clique aqui.

Benefícios disponibilizados pelo Governo

Muitas pessoas não sabem, mas o governo disponibiliza benefícios federais para crianças (e adultos) com deficiência física, mental e doença grave. Segundo a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência).

Caso se qualifiquem, os beneficiários podem fazer uso de benefícios como auxílio mensal no valor de um salário mínimo, transporte gratuito, tratamento médico em outro estado, isenção de taxas em universidades privadas, acessibilidade em locais como hotéis, escolas, pousadas e calçadas, acessibilidade no Minha Casa, Minha Vida, estacionamento gratuito, isenção de IPI e ICMS na compra de um carro zero (dependendo da condição que aflige o beneficiário).  Para saber mais sobre como funciona a isenção, clique aqui.

Para ser elegível para os benefícios acima, o candidato e sua família devem passar por processo de análise de sua condição financeira (a renda por pessoa do grupo familiar não deve ser superior a ¼ do salário mínimo), bem como verificar direitos adicionais oferecidos pelo governo estadual e municipal da cidade onde vive.

Tenha em mente que alguns desses processos podem ser um pouco demorados e burocráticos. Mais informações podem ser encontradas no site do INSS.

Dedução de gastos no Imposto de Renda

Vale ressaltar que algumas despesas, principalmente os gastos médicos como consultas, exames, hospitalização, próteses, aparelhos ortopédicos e dentários, podem ser dedutíveis do imposto de renda de modo a reduzir a carga de imposto pago. Isso ocorre porque a Receita Federal permite abater as despesas médicas integralmente da renda bruta.

Além disso, mesmo quando o plano de saúde é coparticipativo (parte pago pela empresa, parte pelo funcionário), é possível incluir os valores desembolsados pelo mesmo na declaração.

Caso tenha dúvidas ao longo do caminho, é uma boa ideia obter aconselhamento especializado seja através de assistentes sociais de escolas, de organizações dedicadas a este fim ou ainda de um contador. Assim, você poderá identificar quais são as melhores oportunidades para ajudá-lo a deduzir e reduzir as os gastos.

Assegurando o futuro financeiro da sua criança

De modo geral, todo papai e mamãe quer deixar seus filhos protegidos financeiramente, afinal não é possível prever como será o dia de amanhã.

No caso de crianças com necessidades especiais, é ainda mais importante assegurar seu futuro financeiro modo que, na sua falta, ou ainda se você ficar desempregado ou sofrer algum acidente, os cuidados essenciais para a manutenção da boa qualidade de vida do seu filho ou filha como medicamentos, fraldas, alimentação, fisioterapia, consultas médicas, plano de saúde, tutores e um cuidador, possam ser mantidos.

Para essas situações há algumas opções de investimento que protegem o futuro financeiro tanto da criança quanto da família; são eles o Seguro de Vida e a Previdência Privada.

O Seguro de Vida, ao contrário do que muitos pensam, não é usado apenas em caso de morte (onde o beneficiário do segurado recebe uma indenização), ele pode ser utilizado em caso de doenças graves, invalidez por acidente (entre outras coberturas que são escolhidas pelo segurado no momento da aquisição de um seguro) e ainda oferece assistências que são muito úteis e podem ser utilizadas de imediato; tudo depende do pacote que você escolher e de suas necessidades.

Ao contratar o Seguro de Vida para você, se algo lhe acontecer, a indenização permitirá que sua família se reestruture e organize dentro da nova realidade.

Todos sabem que a Previdência Privada funciona como uma forma de complemento à Previdência Social, porém a previdência privada também pode ser utilizada em outras situações. Além de utilizar a previdência privada para financiar sonhos como adquirir um carro novo ou fazer uma viagem, você pode realizar esse investimento se preparando para quando você estiver incapacitado para cuidar do seu filho, por exemplo.

Diferentemente do Seguro de Vida, a Previdência Privada pode ser feita tanto para os pais, como para a criança assim que ela nascer. Ressaltamos aqui que, ao escolher essa forma de investimento, alguns itens devem ser analisados para se adaptar melhor aos seus interesses e a sua situação econômica como o tipo de plano ( PGBL ou VGBL), a forma de tributação (Progressiva ou Regressiva) e a forma de Resgate (saque integral, pensão por período ou vitalícia).

É importante destacar ainda que ambos podem ser adquiridos simultâneamente e utilizados para fins diferentes de acordo com uma determinada situação. Para entender como cada um deles funciona, seus benefícios e qual a melhor alternativa para a sua realidade, o mais interessante é procurar um corretor de seguros.

Caso esse texto tenha sido útil, compartilhe-o com um amigo ou conhecido que também possa se beneficiar com o conteúdo.