Guia para garantir o futuro dos filhos e a estabilidade financeira!

Casa & Família DESTAQUES

Todo pai e mãe se preocupa muito com o futuro dos filhos. Afinal, são tantas obrigações e desafios que eles terão que passar ao longo de sua vida que é natural que seus genitores teimem por certos detalhes que eles enfrentarão ao longo da vida. 

A maior parte dessas preocupações envolvem a sua segurança, tanto física quanto financeira, o que também acaba sendo um grande desafio para os pais. Pensando na importância e complexidade do assunto, nós resolvemos escrever este artigo. 

Nele, mostraremos como você, que é pai ou mãe, pode começar a pensar no futuro dos seus filhos e garantir que eles cresçam e se tornem pessoas seguras, confiantes e honestas. Acompanhe!

Pensando no futuro dos filhos e da família

Por mais que a sociedade evolua e as pessoas vão se tornando mais independentes o instinto familiar que existe nos pais jamais mudará. É inevitável que uma mãe ou pai tenham preocupações quanto o futuro de seu filho e outras coisas do tipo: onde eles vão morar, como farão faculdade, com quem se relacionaram, entre outras. Essas são questões levantadas diariamente pelas pessoas que têm filhos.

Como se isso já não fosse suficiente, muitos ainda têm a preocupação com outras questões mais voltadas para o lado financeiro, como com o que trabalharão ou quanto ganharão ao final de um mês.

Também não podemos deixar de destacar a enorme preocupação de muitos pais têm com relação à segurança e integridade física de seus filhos. Independentemente da idade, sempre existirá uma parcela de medo das inúmeras consequências negativas que o mundo pode gerar, principalmente, quando os filhos começam a crescer e andar sozinhos pela cidade ou irem a festas onde os pais não têm muito controle do que acontece.

Além disso, também existem aqueles pais que têm filhos portadores de alguma necessidade especial que demandam um cuidado e atenção ainda maiores e consequentemente mais preocupação por conta deles, especialmente, sobre como devem se preparar financeiramente para garantir uma vida mais tranquila para eles.

A grande questão em torno de todos esses desafios que pais e mães devem diariamente enfrentar é que muitos deles não podem ser controlados e quanto a isso não o que fazer. Não há como, por exemplo, preocupar-se com possíveis danos ou violências que podem ocorrer no dia a dia, pois isso foge totalmente do seu controle e serve apenas para deixar você mais preocupado e menos focado ao que é possível controlar.

Quando se fala no futuro dos filhos, existem algumas coisas que os pais podem fazer para garantir que eles tenham uma vida mais tranquila e segura, ou seja, pensando em uma organização financeira focada no momento presente e que garantirá o futuro da sua prole.

Focar no presente, portanto, foge um pouco da esfera ou foco total nos filhos, mas sim compartilha com os próprios genitores essa responsabilidade, visando, portanto, o desenvolvimento de própria sua liberdade financeira e, automaticamente, passando esses ensinamentos para seus filhos.

Em outras palavras, significa afirmar que para garantir um futuro mais estável e financeiramente seguro para seus filhos é necessário, inicialmente, desenvolver as suas próprias finanças. 

Outro ponto que precisa ser destacado é a possibilidade de morte de algum dos genitores. É importante que você tenha em mente que, apesar de ninguém esperar o pior, todos estão sujeitos a isso. Sendo assim, também interessante criar mecanismos que possam remunerar a sua família, principalmente, após a partida de uma pessoa responsável pela manutenção financeira da mesma.

Estabilidade financeira familiar

Tomando como base o que foi descrito no tópico anterior, podemos chegar à conclusão que pensar no futuro dos filhos é uma atitude que vem depois de garantir a estabilidade financeira e familiar. Sendo assim, nessa parte do material forneceremos algumas dicas de gestão para sua própria vida financeira para que, assim, você consiga desenvolver esse tipo de estabilidade. Continue lendo!

Construa fundos de emergência

Não há como prever quando será necessário dispor de alguma quantia em dinheiro para suprir determinada emergência, principalmente, em se tratando de uma família com várias pessoas de idades diferentes em que inúmeros fatores podem incidir, acarretando problemas que precisam ser solucionados de imediato.

Portanto, é fundamental que nesses momentos você tenha uma reserva para emergência. Esse dinheiro precisa ser aplicado em algum título ou investimento de liquidez imediata, ou seja, que pode ser retirado imediatamente sem demora ou quaisquer tipos de prejuízo.

Planeje o seu orçamento

A elaboração de um bom planejamento de orçamento familiar também é crucial para ter estabilidade financeira. Ao final de cada período você deve sentar com os membros da sua família e definir como os recursos serão gastos e quem será responsável por cada despesa da casa.

Obviamente que as pessoas que têm filhos pequenos não devem impor sobre eles quaisquer tipos de obrigações pecuniárias, entretanto, é importante que eles participem na elaboração do orçamento para, desde então, ir implementando em suas mentes a necessidade desse processo e a importância de buscar ferramentas que garantam a sua estabilidade financeira no futuro.

Invista em educação financeira

Outro ponto que merece atenção é investir em educação financeira, não somente para os pais, mas também para os filhos. Atualmente, existem diversas formas de buscar informações sobre finanças para crianças, tais como livros especiais e até mesmo conteúdo na internet.

Opte pela renegociação de dívidas

A estabilidade familiar passa, impreterivelmente, pela redução no número ou volume financeiro das dívidas. Para que isso ocorra, é fundamental que você busque a renegociação seus débitos sempre com o objetivo de torná-los mais brandos e fáceis de serem pagos.

Invista o seu dinheiro

Os investimentos não são exclusivos para a composição de fundo de emergência. Você também deve aplicar o seu dinheiro em outras formas para garantir o crescimento do seu patrimônio ao longo do tempo. Para tanto, é interessante ter uma cesta com vários tipos de títulos de curto, médio e longo prazo.

Também pode ser interessante variar os riscos de sua aplicação entre alguns mais arriscados, porém, com mais rentabilidade e outros de baixo risco e com rentabilidade inferior. Assim você consegue fragmentar, tanto as chances de perder dinheiro, quanto os ganhos que podem ser obtidos com suas aplicações. 

Essa é a forma mais inteligente e segura de investir o seu dinheiro. Aplicar valores na poupança acreditando que está fazendo o seu patrimônio crescer é um erro cometido por milhões de pessoas, especialmente, nesses momentos em que a rentabilidade da renda fixa foi brutalmente reduzida.

Praticando a educação financeira em casa

Também é interessante que você pratique a educação financeira dentro de sua casa com seus filhos e consigo mesmo. Essa prática deve ser iniciada bem cedo desde quando a criança começa a entender as coisas e ver a necessidade do dinheiro para a manutenção da vida.

 Assim, você pode adotar uma série de estratégias para, desde já, praticar educação financeira com seus filhos. Uma delas é incentivar que ele tenha um cofrinho para começar a poupar o dinheiro que recebe.

Também é interessante que você auxilie ele a controlar seus próprios gastos e estabelecer metas para ser atingidas e, ao final delas, obter algum tipo de recompensa, fazendo com que ele entenda que para ter recursos financeiros é necessário dar algo em troca, ou seja, seu trabalho, expertise ou talentos. 

Prevenindo-se para garantir o futuro dos filhos

Agora, passamos para a parte mais importante deste material. Nesse tópico mostraremos o que você deve fazer, na prática, para garantir o futuro dos seus filhos e permitir que eles tenham uma vida tranquila, segura e financeiramente estável.

Criar na mente dos seus filhos ideias que permitam que eles desenvolvam sua mentalidade e sejam pessoas seguras e confiantes proporcionará que eles executem ações mais acertadas e, consequentemente, mais prováveis suscetíveis a acertos nas áreas em que forem atuar e, até mesmo, em questões pessoais como relacionamentos entre outros.

Porém, além disso, é fundamental que eles complementem suas vidas com segurança financeira e para isso você pode adotar alguma das ferramentas que mencionaremos nos próximos dois tópicos. Continue lendo!

Tenha um seguro de vida 

O seguro de vida complementa o planejamento financeiro. Ele proporciona a pessoa mais segurança, amparo em momentos de dificuldades como a perda de uma pessoa querida que era o provedor financeiro da família e proporciona mais liberdade para que o titular possa executar corretamente o seu planejamento financeiro. 

Acreditar que apenas grandes empresários ou as pessoas muito ricas devem se preocupar com seguro de vida é um grande erro que pode prejudicar toda a sua família. Saber como funciona o seguro de vida proporcionará mais segurança financeira e uma série de outros benefícios.

Esse tipo de garantia serve para que você tenha controle sobre a sua própria vida e tenha mais liberdade para fazer o seu planejamento financeiro sem ter que se preocupar tanto com possíveis problemas que rondam diariamente a vida de tudo brasileiro.

O seguro de vida é um tipo de serviço que pode ser contratado a qualquer tempo, porém o ideal é que você tem acesso a esse benefício o quanto antes para, desde então, ficar assegurada e poder gozar de todos os benefícios que ele pode proporcionar tanto a você quanto a sua família.

Invista em um plano de previdência privada

Outro detalhe muito importante que muitas pessoas acabam esquecendo é o investimento em previdência privada. Recentemente, testemunhamos uma mudança determinante na aposentadoria oficial fornecida pelo Governo Federal, a famosa reforma da previdência que foi aprovada pelo congresso no ano de 2019.

Devido às imensas dificuldades que o Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) vem tendo para garantir o pagamento de seus segurados foi necessário fazer alguns ajustes para garantir que as gerações futuras tenham acesso a esse benefício constitucional.

O grande problema é que essa mudança, apesar de necessária, acabou restringindo acesso ao benefício obrigando o brasileiro a ter que trabalhar mais durante mais anos para fazer jus a sua tão sonhada aposentadoria.

Com efeito disso, os planos de previdência privada — que já vinham sendo atualmente procurados pelos brasileiros — tiveram sua procura aumentada ainda mais, principalmente, motivado pelo risco e dificuldades que as pessoas podem enfrentar para se aposentarem no futuro em nosso país.

A Previdência Privada proporcional que a pessoa tem total domínio sobre sua aposentadoria. A data de início de recebimento do benefício e o valor do “benefício” que será recebido mensalmente é levado ao conhecimento do titular no momento em que o plano é contratado na instituição selecionada.

Além disso, algumas pessoas que já contribui com o INSS podem contratar plano de previdência privada para incrementar a renda que será obtida na aposentadoria convencional fornecida pelo Governo Federal.

Afinal, independentemente de você pensar em se aposentar de acordo com as regras do INSS ou não a contribuição será obrigatória para todo brasileiro que executa algum tipo de atividade remunerada, seja você um empresário ou empregado de setor público ou privado.

Você sabe como funciona a previdência privada? Atualmente, existem dois planos mais buscados no Brasil. Um deles é o Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL). Esse plano pode ser entendido como um seguro de vida que tem cláusula de cobertura por sobrevivência.

O VGBL não deve ser visto apenas como um plano de previdência complementar, mas sim como um tipo de seguro de vida que pode ser utilizado pelo titular. A outra modalidade é o Plano Gerador de Benefícios Livre (PGBL).

Nesse caso, o titular passa por um período de acumulação em que são feitos os pagamentos mensais, são ajustados de acordo com uma taxa de juros prefixada e selecionada no momento da contratação do plano. Após o seu vencimento, que é escolhido pelo titular, ele passa a receber pagamentos mensais de o valor que foi acumulado acrescido dos respectivos juros.

Um fator interessante a ser mencionado sobre o PGBL é que os pagamentos feitos mensalmente podem ser deduzidos até o limite de 12% da sua base de cálculo do Imposto de Renda o que aumentará a sua restituição a ser recebida após a transmissão da declaração anual.

Muitas pessoas acabam se perguntando o que é melhor poupança ou previdência privada. Acredite, no cenário atual, qualquer tipo de investimento é melhor do que a boa e velha poupança. No entanto, se você tiver alguma dúvida nesse assunto poderá contar com o apoio da Classic Seguros, o melhor local para você conquistar a segurança e estabilidade financeira para sua família e seus filhos.

Como você pode perceber, para garantir o futuro dos filhos de forma segura e estável é necessário, inicialmente, “colocar ordem na casa” e adequar, inicialmente, suas próprias finanças. Assim, eles crescerão e se desenvolverão em um ambiente que já tem essas características, perpetuando-as em sua vida adulta. 

Gostou destas informações? Se quiser saber um pouco mais sobre este assunto convidamos a entrar em contato conosco. Teremos um imenso prazer em atender você e ouvir suas necessidades.