Fechar

Aviso
Devido ao feriado do securitário, não teremos expediente hoje.
Retornaremos nossas atividades dia 17/10.

Blog

Proteção para toda a família!

Home Blog Geração Y e o bom investimento pessoal

Geração Y e o bom investimento pessoal

POSTS

As pessoas que fazem parte da Geração Y, também conhecida como Millennials, são aquelas entre o começo da década de 80 e o final da década de 90.

A geração y foi impactada pelo pleno desenvolvimento tecnológico e consequente acesso massivo às informações. Dessa forma, muitos pertencentes a Geração Y realiza diversos investimentos pessoais, principalmente no mercado financeiro.

No entanto, cabe ressaltar que, além disso, o investimento pessoal também pode ser empregado para investimento em educação, saúde, seguros e outros.

Para conhecer mais sobre eles, confira este conteúdo até o final!

Tipos de investimentos pessoais para a Geração Y

Existem diversos tipos de investimentos pessoais para a Geração Y, para facilitar a compreensão durante o conteúdo, vamos subdividi-los entre investimentos financeiros e não financeiros, confira!

1- Investimentos financeiros

Entre os investimentos financeiros, existem diversas classes de ativos e de investimentos, dessa forma, vamos abordar apenas de maneira resumida, desde aplicações mais conservadoras até opções mais arriscadas.

– Tesouro direto

O investimento no tesouro direto é basicamente um empréstimo que a pessoa física pode fazer ao governo.

Considerado como um investimento de renda fixa e um dos mais seguros que existem, ele é utilizado principalmente para aqueles que têm o objetivo de ter uma rentabilidade maior que a poupança com um risco similar.

Existem diversos conteúdos sobre esse tema e o ideal é que você pesquise bastante antes de realizar o investimento, principalmente porque o retorno dele varia de acordo com sua modalidade, seu prazo e a variação da taxa básica de juros (SELIC).

– Certificado de depósito bancário (CDB)

Nessa modalidade de investimentos, a pessoa física vai emprestar dinheiro para o banco e ele vai remunerar esse quantitativo com juros, após alguns meses, anos ou até mesmo dias, pois, existem CDBs de liquidez diária.

Dessa forma, esse tipo de investimento pessoal é utilizado principalmente para aqueles que pretendem formar seu fundo de emergência e não correr muito risco.

– Ações

Com os acontecimentos mais recentes na bolsa de valores e a queda na taxa de juros no Brasil, o investimento em ações ficou em foco, tanto na mídia quanto em diversas redes sociais.

Ao investir em ações, o ideal é que você tenha foco no longo prazo e entenda um pouco sobre contabilidade para poder analisar a empresa que está comprando, entendendo também como aquela companhia ganha dinheiro e algumas especificidades do setor que ela atua.

2- Investimentos não financeiros

Os investimentos não financeiros são de diversos tipos, entre eles estão principalmente o investimento em educação, o investimento em saúde e o seguro de vida.

A seguir, vamos falar um pouco mais sobre cada um desses três.

– Investimentos em educação

Os investimentos em educação são principalmente os cursos, sejam eles livres ou não, mas também os de educação formal, sendo eles MBAs, pós-graduações, especializações, mestrados profissionais, mestrados acadêmicos, doutorados, entre outros.

Atualmente, com o acesso à internet, os cursos livres, que são aqueles que não necessariamente têm um certificado, nem são reconhecidos pelo Ministério de Educação e Cultura (MEC), estão sendo cada vez mais comum.

Dessa forma, antes de investir em qualquer curso, seja ele da educação formal ou não, o ideal é que você faça uma pesquisa para conhecer mais aquela organização ou a pessoa que vai ministrar o curso e até mesmo tente falar com alguém que já fez para poder entender se vale a pena ou não.

As redes sociais democratizaram o acesso à informação, contudo, infelizmente existem algumas pessoas e organizações que têm o intuito de apenas vender um determinado curso.

Dessa forma, quem faz ele não necessariamente aprende alguma coisa e você pode acabar se frustrando ao realizar um determinado investimento pessoal nesse quesito, por isso a pesquisa é tão importante e não deve ser negligenciada.

– Investimento em saúde

O investimento em saúde teoricamente deveria ser aquele que é mais presente na população, pois, quanto mais você cuida da saúde, teoricamente, mais qualidade de vida você tem.

No entanto, nem todos os brasileiros estão se cuidando e muitos deixam para investir nessa área apenas quando começam a sentir algum sintoma, dor ou é diagnosticado com alguma doença relativamente grave.

O investimento pessoal em saúde pode ocorrer de diferentes formas, desde a prática de esportes, como:

Até a prática regular de exercícios físicos voltados para o corpo, como:

Muitas pessoas não consideram os investimentos realizados nas duas áreas citadas acima como um investimento propriamente dito.

Contudo, com eles dois, teoricamente, você desenvolverá novas habilidades e cuidando do seu corpo.

A soma desses dois fatores vai fazer com que você tenha uma maior qualidade de vida no longo prazo e com que você tenha um hobbie ou até mesmo se desenvolva profissionalmente e cresça na empresa que você está.

Portanto, realizar investimentos pessoais nessas duas áreas é extremamente importante, não só para a Geração Y, mas também para qualquer outra geração que queira ter uma vida mais saudável e com maior qualidade.

– Seguro de vida

O seguro de vida, apesar de ser tido como opção principalmente para os mais velhos, também pode ser uma excelente alternativa e é um investimento para as pessoas mais jovens, não só para aqueles que já têm filhos ou algum dependente, mas também para os que estão solteiros.

O seguro de vida é um excelente investimento pessoal, pois, ele traz diversos benefícios, como uma maior tranquilidade, a cobertura de diversos acidentes ou fatalidades que podem acontecer no dia a dia e uma maior segurança para caso esse tipo de evento ocorra.

Dessa forma, o seguro de vida gera diversos benefícios que estão relacionados principalmente com o tipo de seguro escolhido e os tipos de eventos que ele cobre, podendo ir desde morte acidental até invalidez temporária.

Com todas essas opções de investimento pessoal, o ideal é que você defina metas e escolha em quais deles você quer focar naquele determinado período estipulado, escolhendo, a partir disso, as suas prioridades.

Se você gostou deste conteúdo e quer conferir mais artigos similares a este, assine a nossa newsletter!

Cadastre-se em nossa newsletter

    FECHAR