O inverno chegou: conheça as 6 principais doenças respiratórias e como evitá-las

POSTS

Com a chegada do inverno as temperaturas caem, as pessoas se concentrarem em locais fechados para se aquecer. E é desta forma que as doenças respiratórias se proliferam, sendo assim, é importante saber saber quais são as evitá-las.

Esta época do ano, além de fria também é conhecida pela queda na umidade do ar. Esta queda da umidade contribui para que os ácaros e a poluição circulem com mais facilidade nos ambientes e propaguem doenças como sinusite, resfriado, alergias, pneumonia e gripe.

Desta forma é essencial entender como estas doenças se propagam para poder combater a transmissão e se proteger. Também é muito importante manter hábitos saudáveis e procurar um médico sempre que começar a desenvolver sintomas. Assim, você estará prevenindo que um simples resfriado possa evoluir para algo mais grave.

Principais doenças respiratórias que atacam no inverno

Por isso nesta época do ano, além de se proteger do frio precisamos também tomar alguns cuidados a mais com a saúde. Continue a leitura e veja quais são as 6 doenças respiratórias mais comuns no inverno e tudo que você pode fazer para evitá-las.

Resfriado

O Resfriado é uma infecção viral, que, possui sintomas similares aos da gripe, por isso, geralmente as pessoas confundem uma com a outra. São mais de 200 tipos de vírus que podem causar o resfriado e provocar os sintomas, que consistem em tosse, dor de garganta, febre baixa, espirro, coriza e congestão nasal.

O tratamento é feito a base de analgésicos e antitérmicos. Em caso de febre alta, fortes dores no corpo e na cabeça ou os sintomas perdurem por mais de 5 dias é necessário procurar um médico.

Gripe

Já a gripe é uma infecção causada pelos vírus “influenza” com sintomas que duram entre 5 a 7 dias. Os principais sintomas da gripe são coriza, dor de garganta, febre e dor nas articulações.

No caso da gripe o acompanhamento médico é importante para evitar que o problema ajude a desenvolver outras doenças. O tratamento consiste em repousar, beber bastante água, antitérmico e analgésicos, em alguns casos o médico pode indicar também um antiviral.

Rinite alérgica

Na rinite alérgica ocorre uma reação a substâncias como poeira, ácaros e pelos de animais, que causam uma infecção da mucosa do nariz. Os principais sintomas são espirros, coriza, coceira no nariz e obstrução nasal.

A Rinite alérgica pode ser tratada para controlar as crises e sintomas, porém é uma doença sem cura. Geralmente o tratamento é feito a base de anti-histamínicos e corticoides nasais, entretanto a melhor forma de evitar a rinite alérgica é evitando o contato com as substâncias que causam as crises.

Sinusite

Na sinusite ocorre a infecção da mucosa dos seios da face que provoca o acúmulo de muco e causa sintomas como secreção nasal, dor na face e dor de cabeça. A principal causa da sinusite são os vírus da gripe, resfriados, alergia e também por bactérias.

O tratamento da sinusite deve seguir a orientação medica e geralmente ocorre a base de corticoides, anti-inflamatórios, anti-histamínicos, descongestionantes e lavagem nasal com solução salina, já o uso de antibióticos é prescrito quando a infecção por bactérias. 

Asma

As crises de asma causam a inflamação e estreitamento das vias aéreas (brônquios), por isso prejudicam muito a respiração. Outros sintomas comuns desta condição são falta de ar, a pessoa tem chiados no peito e tosse seca.

As crises de asma costumam ocorrer principalmente pessoas com um histórico familiar da doença, ou a com alguma predisposição como a doença inflamatória dos pulmões. Outras doenças respiratórias como crises alérgicas, podem provocar ataques de asma por isso é evitá-las.

O tratamento da asma é realizado com base em inaladores, antialérgicos e em casos mais graves envolve o uso de broncos dilatadores e corticoides. Vale dizer, ainda, que a asma é uma doença sem cura.

Pneumonia

A causa da pneumonia é a inflamação das vias respiratórias que infecta os pulmões. Esta infecção, em geral, é provocada por bactérias, vírus ou fungos. Na maioria das vezes a pneumonia, é uma evolução de outras doenças respiratórias como gripe e bronquite. Por isso é importante saber como tratar estas doenças e evitá-las.

Uma importante observação, é que, a pneumonia costuma atingir idosos e crianças mais frequentemente, visto que estas faixas etárias possuem o sistema respiratório mais frágil. A pneumonia tem maior incidência no inverno e os sintomas incluem catarro amarelo ou verde, falta de ar, respiração ofegante e febre alta.

O tratamento da pneumonia pode variar de acordo com a causa da doença. Por isso é importante consultar o médico quando os sintomas ainda estão leves, para que com um diagnóstico preciso ele possa descrever o uso antibiótico ou analgésico, por exemplo. Vale lembrar que casos mais graves da doença, podem inclusive demandar internação do paciente.

Doenças respiratórias: conheça algumas medidas para evitá-las

Agora que você já sabe quais são as principais doenças respiratórias que atacam no inverno, descubra como evitá-las. Para curtir o clima frio do inverno sem ser pego de surpresa por algum problema respiratório, alguns hábitos saudáveis e medidas simples, podem prevenir o contágio destas doenças. Inclusive, podemos trazer estas práticas para o nosso cotidiano em todas as estações do ano.

Veja agora quais são estas medidas e como elas podem ajudar você a prevenir as doenças respiratórias.

Evite aglomerações e locais fechados

Na maioria das doenças respiratórias o contágio ocorre por vias aéreas, por isso é importante evitar aglomerações e locais fechados. Em ambientes como escritórios, shopping e no transporte público, por exemplo, a grande de pessoas em pequenos espaços e a falta de circulação do ar colaboram com a propagação destas doenças.

Por isso sempre que puder permaneça em locais abertos ou abra as janelas dos ambientes. Outra medida interessante é lavar as mãos e com frequência e caso esteja com sintomas use máscaras.

Mantenha-se bem hidratado

Essa medida é essencial tanto para evitar o contágio quanto para tratar as doenças respiratórias. Manter um consumo regular de líquidos como sucos naturais, chás e principalmente água, fortalece o sistema imunológico e mantém o corpo hidratado. Lembrando que o ideal é consumir 2 litros de água por dia, por isso, ande sempre com uma garrafinha na bolsa.

Mantenha a vacinação em dia

Manter o cartão de vacinas atualizado, é essencial para prevenir doenças de forma geral. Inclusive, a vacina da gripe é desenvolvida para proteger contra os principais vírus causadores de gripe que estão circulando no período do ano, por isso ela é aplicada anualmente.

A vacina da gripe é indicada principalmente para as pessoas mais vulneráveis em que o quadro da gripe e pneumonia viral tendem a agravar. Este é o caso das crianças, idosos, diabéticos, gestantes, diabéticos e portadores de doenças cardíacas, pulmonares ou auto-imunes.

Consulte o médico com frequência

É comum para a maior parte da população procurar o médico apenas quando os problemas de saúde pioram. Entretanto, é importante se preocupar em procurar um médico logo nos primeiros sinais de agravamento dos sintomas dos problemas respiratórios.

Muitas vezes as pessoas adiam as consultas com o médico por não poder contar com um sistema de saúde de qualidade. No entanto, o mercado hoje em dia possui diversos programas de saúde acessíveis. Se consultar no momento certo também é essencial para evitar a automedicação e conduzir os tratamentos das doenças e sintomas da forma correta.

Busque formas de umidificar o ar

evite-doencas-respiratorias-busque-formas-de-umidificar-o-ar

Outra medida excelente para evitar as doenças respiratórias, são os diversos métodos para umidificar o ar. Como já vimos, o tempo seco, contribui para a circulação de ácaros e poluição, e quando umidificamos os ambientes, ajudamos a controlar a circulação destas substâncias que causam danos a saúde.

Alguns métodos para umidificar o ar são: colocar uma bacia de água no ambiente próximo a você, pendurar uma toalha molhada nas janelas ou adquirir um umidificador.

Evite o acúmulo de poeiras e pelos

evite-doencas-respiratorias-evite-o -acumulo-de-poeiras-e-pelos

É importante também, manter a limpeza dos ambientes da casa em dia. Visto que, a poeira também é um fator que contribui para que muitas destas doenças respiratórias se propaguem. Assim, você poderá curtir frio no aconchego do seu lar, evitando o mal-estar causado pelas doenças respiratórias.

Ao se prevenir contra o contágio das doenças respiratórias você estará contribuindo para ter mais qualidade de vida no período mais frio do ano. Como podemos ver, estas doenças causam sintomas desconfortáveis e quando não tratadas da forma correta podem se agravar. Por isso é importante lembrar que prevenir é melhor que remediar.

Gostou deste conteúdo? Quer saber mais sobre como cuidar da sua saúde? Assine nossa News e mantenha-se bem informado!