Employer branding: como uma marca empregadora afeta seu negócio?

POSTS

O employer branding é uma tática que vem sendo muito utilizada por empresas, principalmente as de porte médio e grande – para a atração de profissionais talentosos. Dessa forma, seu quadro de colaboradores passa a ser formado, cada vez mais, por trabalhadores devidamente capacitados, o que impacta diretamente o desempenho de todo o time.

Esse é um conceito que une o departamento de Recursos Humanos com o setor de Marketing do negócio. O intuito é aprimorar a reputação da instituição no que diz respeito a ser uma boa marca empregadora.

Neste post, explicaremos o que é employer branding, quais são as principais vantagens dessa estratégia e de que forma ela pode ser aplicada em um empreendimento. Confira!

O que é o employer branding?

Traduzindo para o português, employer branding quer dizer marca do empregador ou marca empregadora. Trata-se de uma soma de ferramentas e estratégias que visam a produzir uma concepção positiva da imagem do negócio dentro do seu nicho de atuação. O objetivo da empresa que aplica esse conceito é ser vista como um bom lugar para trabalhar.

O ambiente corporativo está cada vez mais competitivo, o que pede a adoção do employer, branding por parte das organizações, como uma maneira de reter os profissionais mais talentosos. Assim, fica mais fácil expandir as operações e estar sempre à frente da concorrência.

Objetivos

A função desse tipo de tática é enfatizar os pontos positivos relacionados ao trabalho na empresa, fortalecendo a sua marca como um empregador que atrai mão de obra habilidosa, inteligente e capaz.

Logo, quando um planejamento estratégico de employer branding é executado corretamente, os trabalhadores passam a enxergar seu empregador como a melhor opção para seu desenvolvimento profissional. Eles percebem o valor dessa oportunidade para que possam potencializar sua carreira.

Como consequência, os candidatos de processos seletivos se empenham na disputa das vagas e o quadro de colaboradores atual dá o seu melhor para seguir fazendo parte da equipe. Então, passa-se a construir grupos de trabalho de alta performance, aumentando expressivamente o nível de produtividade e a capacidade competitiva da organização no mercado.

Quais os principais benefícios do employer branding?

Vejamos agora quais são as principais vantagens em implantar uma estratégia de marca empregadora.

Atração e retenção de talentos

Esse é o objetivo mais relevante do employer branding. Quando a marca da empresa é vista com bons olhos pelo mercado, fica muito mais fácil atrair os melhores talentos e, consequentemente, estruturar equipes de alto desempenho.

Atualmente, sabemos que há uma grande competição para contratar e reter bons profissionais. Por essa razão, não basta ter boas práticas de recrutamento e seleção. Também é necessário ter o apoio de uma marca empregadora forte.

A ideia é que os funcionários que realmente vestem a camisa da empresa, abraçando seus valores e entregando bons resultados, permaneçam. Para isso, deve-se gerar nesses trabalhadores a vontade de ficar, papel da estratégia de employer branding.

Redução do custo de recrutamento

Um processo de recrutamento e seleção envolve diversas despesas, reduzindo a lucratividade do empreendimento. Sendo assim, é fundamental buscar maneiras de gastar menos, sem que o processo em si seja prejudicado de nenhuma forma.

Há uma estimativa de redução de até 50% dos valores despendidos em recrutamentos nas instituições que empregam o conceito de marca empregadora. Essa verba economizada pode ser realocada em dinâmicas de integração ou em treinamentos dos funcionários, beneficiando o resultado final do negócio.

Maior produtividade dos colaboradores

A Microsoft fez uma pesquisa com 38 mil profissionais, apontando que cerca de 17 horas por semana do tempo de trabalho das pessoas são totalmente improdutivas. Com o employer branding, esses colaboradores estarão mais engajados com o empregador, ou seja, mais comprometidos com a excelência na entrega.

Aumento das vendas

A marca empregadora também aumenta suas vendas, a partir do momento que seus potenciais clientes enxergam valor na política de reconhecimento dos esforços dos funcionários. Isso porque a decisão de compra dos consumidores, hoje em dia, é pautada em fatores que vão muito além só do preço ou da qualidade do produto ou serviço. É preciso entregar valores éticos e socialmente sustentáveis.

Como aplicar o employer branding em uma empresa?

Agora, vejamos como realizar a aplicação do conceito de employer branding em um negócio.

Defina objetivos

O primeiro passo é saber qual é o objetivo organizacional. Afinal de contas, quando você não sabe onde quer chegar, qualquer estratégia a ser traçada tende a falhar. Portanto, essa é uma etapa imprescindível para que os resultados esperados aconteçam.

É importante ressaltar que a marca empregadora deve condizer com a verdade da rotina de trabalho, isto é, com seus valores, sua missão e visão corporativa. Então, defina a meta das ações que serão planejadas.

Você pode aprimorar a atração de profissionais para funções específicas, melhorar o clima organizacional, diminuir a taxa de turnover ou até reestruturar a cultura empresarial.

Trace a estratégia

Traçados os objetivos, é hora de desenvolver as estratégias para alcançá-los em médio e longo prazo. Lembre-se de que é preciso garantir que essas boas práticas perdurem, e não só implantar ações pontuais.

Construir uma marca empregadora demanda tempo, mas apenas alguns minutos podem destruí-la. Ainda mais em uma sociedade altamente conectada, em que informações podem se propagar rapidamente, sendo elas verdadeiras ou falsas.

Um bom planejamento estratégico será capaz de transformar uma instituição em um local de desejo para as pessoas trabalharem.

Analise o quadro atual de colaboradores

Faça um diagnóstico de qual é a percepção dos funcionários atuais em relação ao ambiente de trabalho que eles vivenciam diariamente. A forma mais adequada de fazer isso é ouvi-los para ter certeza de que todas as críticas e elogios sejam considerados.

Faça perguntas mensuráveis, que envolvam questões como salário e pacote de benefícios, e não mensuráveis, que são aquelas relacionadas à cultura da organização — ou seja, estilo de gestão, de liderança, padrões éticos e de transparência, entre outros.

Com essa leitura, você ficou sabendo que investir no employer branding é extremamente importante, caso a empresa queira formar equipes realmente qualificadas, engajadas, motivadas e produtivas. No final das contas, os resultados apresentados serão melhores, as pessoas trabalham mais felizes e todos ficam satisfeitos.

Quer ler mais conteúdos sobre carreira? Assine a nossa newsletter e não perca nenhuma publicação!