O que você precisa saber sobre a geração Y no ambiente de trabalho

POSTS

Gerações diferentes apresentam características diversas e, por vezes, até conflitantes. A geração Y no ambiente de trabalho trouxe mudanças em razão de um comportamento diferenciado que em grande parte é de interesse dos gestores modernos.

Mas, o que diferencia essas pessoas dos demais colaboradores? Por que as empresas devem se adequar para mantê-los nos seus quadros?

Continue a leitura e descubra o que você precisa saber sobre a geração Y no ambiente de trabalho.

Qual o perfil da geração Y?

Geração Y ou Millennials é o nome que se dá às pessoas que nasceram no período entre a década de 1980 e início da década de 1990. Foi nessa época que se desenvolveu a globalização, ao mesmo tempo em que ocorriam grandes avanços e inovações tecnológicas.

Essa geração, como resultado, apresenta características próprias que a diferencia das demais no ambiente de trabalho. Por essa razão, é importante que as empresas conheçam os aspectos que norteiam a performance e o comportamento desses colaboradores.

São crenças, valores e facilidades de convivência com a tecnologia da informação que podem fazer desses profissionais ótimos talentos para a empresa. Veja a seguir os principais traços do perfil da geração Y.

Multitarefas

Uma característica que chama a atenção é o fato de realizarem diferentes tarefas simultaneamente sem perder o foco em cada uma. São profissionais multitarefa capazes de promover agilidade nas rotinas de trabalho e que podem constituir grandes diferenciais no desempenho geral da empresa.

Domínio da tecnologia

A geração Y nasceu junto com o boom da tecnologia digital e cresceu com ela, isso garantiu a eles o que lhes confere intimidade e grande facilidade de domínio. Na verdade, transitam de forma contínua entre o mundo real e o mundo virtual e, por essa razão, o ambiente tecnológico é seu nicho natural.

Pensamento inovador

A dinâmica dos Millennials faz com que lidem muito bem com mudanças e, como resultado, apresentam espírito inovador. São capazes de inovar apenas para que os processos não sejam conduzidos da forma mais tradicional, comum em muitas empresas.

Questionamentos

Por serem inovadoras, essas pessoas são também críticos por natureza. Para elas, o status quo deveria mudar a todo instante, da mesma forma dinâmica elas próprias operam. Mas, não questionam processos corporativos apenas: olham para a realidade social e ambiental que as cerca e, não raramente, são ativistas nessas áreas.

Hábito de compartilhar

Embora estejam atentos para ganhar mais, o trabalho colaborativo encontra empatia da parte das pessoas da geração Y. São dados à formação de redes, muito mais do que a relação ascendente e descendente da hierarquia administrativa mais ortodoxa.

Valorização do feedback

Assim como gostam de compartilhar, também valorizam muito o feedback, vale dizer, não gostam de ficar sem resposta ou sem parecer sobre um trabalho que fizeram ou uma dúvida que levantaram. A isso, associam uma ansiedade natural que os faz, como você viu, profissionais multitarefa.

Busca por qualidade de vida

Ao mesmo tempo em que mantêm uma busca constante por melhorias como um processo contínuo, perseguem qualidade de vida no ambiente de trabalho e em suas vidas pessoais. Na verdade, para boa parte dos Millennials, em primeiro lugar está o bem-estar pessoal, depois o trabalho.

Imediatismo

Como fruto da ansiedade que lhes é peculiar, as pessoas da geração Y almejam mudanças de forma mais imediata. É bem possível que nessa característica esteja uma das maiores causas de conflito com gerações anteriores e de estresse resultante da necessidade de mudanças imediatas.

Que mudanças provocou no ambiente de trabalho?

Não se pode desconsiderar a abundância de pessoas dessa geração no mercado de trabalho. Ao mesmo tempo, boa parte das características da geração Y é de grande interesse para as organizações.

De toda forma, sua presença no ambiente corporativo trouxe mudanças resultantes do perfil que apresentam. Nesse sentido, considere os efeitos seguintes no ambiente de trabalho, em especial os que se referem às demandas criadas.

Necessidade de flexibilização do horário de trabalho

A adoção de horários flexíveis, mais que um atrativo, constitui quase que uma necessidade para a retenção dos talentos dessa geração. Seu rendimento é maior quando não estão presos a horários, mas vinculados a resultados.

Necessidade de implementação de um plano de carreira na empresa

Para haver um efeito de evolução contínua, é preciso que a empresa implemente um plano de carreira e benefícios que permitam vislumbrar essa possibilidade no caminho profissional de cada um. Situações estanques e sem perspectivas de mudanças são um convite a que se retirem da organização.

Incremento da transparência nas relações

As pessoas da geração Y valorizam a transparência nas relações que a empresa promove. O relacionamento é fortalecido e o sentimento de pertencimento pode aumentar quando, por exemplo, visualizam uma política de remuneração e de promoções bem esclarecida e acessível.

Agilidade nos processos de trabalho

Processos morosos precisam ser agilizados e a empresa deve se adaptar a essa natureza do trabalho dos Millennials. Bons resultados com maior eficiência é o sonho de todo gestor. Portanto, sejam bem-vindos!

Como essa geração se relaciona com as demais?

As gerações foram assim denominadas juntamente com seu período de origem aproximado:

Para as duas primeiras gerações, o enfoque do bom profissional residia no trabalho duro e no esforço individual. Além disso, são pessoas que passaram por mudanças sociais graduais, a partir de uma situação relativamente estável, na qual a permanência na mesma empresa era a regra.

Por sua vez, para a Geração Y a qualidade de vida, a flexibilização de horário e o esforço compartilhado são indispensáveis. Suas experiências em um mundo de rápidas mudanças também induzem à busca por novos desafios e, por vezes, não ficam muito tempo na mesma organização.

Ao mesmo tempo, os Millennials nasceram e cresceram no mundo digital, enquanto os Baby Boomers e a Geração X chegaram maduros ao mundo tecnológico. Nesse sentido, estes são como imigrantes digitais que precisaram se ajustar a essa nova realidade.

Como você pode ver, a geração Y no ambiente de trabalho apresenta características que bem trabalhadas podem ser de grande valia para a empresa e, principalmente, trazer nova dinâmica para a organização.

Gostou do post? Agora, não deixe de aproveitar e saber mais sobre a geração dos Millennials e o mercado de trabalho.

Acompanhe a Classic nas redes sociais e fique por dentro dos nossos conteúdos!