Precisamos conversar sobre a importância do Novembro Azul

Casa & Família DESTAQUES POSTS

Todo mundo conhece um homem que cuida pouco ou nada de sua saúde, que pensa que datas como o Novembro Azul são banais e que os problemas que elas visam prevenir estão muito distantes de sua realidade, não é mesmo?

Esse tipo de comportamento e pensamento vem mudando com o tempo, mas ainda é preciso evoluir bastante. É fundamental, fazer com que cada um desses homens seja conscientizado sobre a importância da prevenção do câncer de próstata e outras doenças que atingem exclusivamente o público masculino.

Então, pensando na seriedade e objetividade que esse tema merece listamos, neste post, as informações mais importantes que ajudarão a sensibilizar todos eles para o apoio da mensagem do Novembro Azul. Confira agora mesmo.

O que é o Novembro Azul?

Assim como outras datas que buscam conscientizar os grupos mais suscetíveis a doenças graves, o Novembro Azul é um movimento realizado em todo o mundo. Ele tem como foco a importância da prevenção, dos cuidados e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, que juntos podem salvar vidas.

É importante lembrar que, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), esse é o segundo tipo de câncer que mais mata os homens brasileiros. Por outro lado, se identificado precocemente, as chances de sucesso do tratamento são muito maiores.

Como e quando essa causa foi inserida no calendário brasileiro?

Para falar de sua inserção no Brasil, é interessante entender primeiramente como ela surgiu, de fato. Entre os registros de ações com o foco na saúde do homem, a Movember é a que dá o pontapé ao Novembro Azul como conhecemos.

Seu nome é um trocadilho do verbo agir e a palavra novembro, em inglês, e foi escolhido em 2003 pelos amigos australianos, Travis Garone e Luke Slattery. A ideia era fazer com que a moda dos bigodes retornasse e, inspirados no movimento para o combate do câncer de mama que a mãe de um colega mobilizava, resolveram focar seus esforços na saúde do homem.

Assim, mobilizaram alguns homens para deixarem seus bigodes crescerem, pouparem dinheiro com a barbearia e, sempre que fossem questionados sobre o motivo da mudança de estilo, pudessem explicar sobre os cuidados e a prevenção contra o câncer de próstata.

O movimento, irreverente pela existência do bigode e, eficiente por fazer com que os homens conversassem entre si sobre um assunto importante, foi crescendo e mobilizando outros países.

No Brasil, um dos primeiros registros de ações sociais com esse objetivo foi em 2008, encabeçado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida. O nome da campanha era “Um toque, um drible”, dois jargões do mundo do futebol, que também faziam alusão ao exame realizado pelo médico e poderia driblar a doença com os cuidados no tempo certo.

Depois dela, em 2012, o Instituto ampliou sua abordagem com a mobilização durante todo o mês, nascendo assim, o Novembro Azul brasileiro.

Qual a importância do Novembro Azul?

É muito importante entender o que o Novembro Azul significa, pois, dessa forma, ele deixa de ser apenas uma data no calendário. Assim, cumpre sua função de conscientização, que é alertar os homens sobre os cuidados que precisam ter com sua saúde.

Segundo os dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), 16.137 homens morreram em decorrência do câncer de próstata em 2017. Atualmente, a cada 38 minutos, um deles entra para esta estatística tão triste.

O Novembro Azul, portanto, é um período para o esclarecimento de dúvidas, entendimento dos cuidados com a saúde e criação de uma rede de apoio. Com ela, não só os homens, mas todos os seus relacionamentos familiares e na sociedade podem dar o incentivo necessário para que essa estatística não seja ainda mais engrossada.

Quer um motivo ainda maior? Quando o câncer de próstata é identificado em sua fase inicial, as chances de cura são 90% maiores! Então, quais são as dúvidas e tabus mais frequentes que ainda precisam ser combatidos não só no Novembro Azul, mas por todo o ano?

O que é preciso saber sobre o câncer de próstata?

Talvez um dos maiores receios e tabus em relação à prevenção contra o câncer de próstata seja o exame de toque. Quando recomendado pelo médico, deve ser realizado além da investigação sanguínea, que acontece com a identificação da presença do Antígeno Prostático Específico (PSA) no sangue.

Ou seja, muitas vezes, o tabu não está em fazer a investigação médica ou descobrir a existência do câncer, mas, sim, ouvir as piadas que surgem em relação ao exame.

Como funciona a prevenção?

Para deixar esse tabu de lado, é preciso entender que o exame de toque avalia o tamanho da próstata, a consistência, a existência de nódulos ou qualquer tipo de alteração física. Como ela é um órgão muito interno, a única forma de acessá-la é pelo reto.

O exame dura poucos segundos, é realizado no próprio consultório médico e com anestesia em gel. Também pode identificar outras doenças além do câncer, como é o caso da prostatite.

É recomendado fazer uma consulta com o urologista anualmente. O exame, normalmente, é indicado para homens com mais 50 anos, ou aos 45 para aqueles que tiverem algum histórico familiar.

Quais são suas causas e sintomas?

Não existe uma causa direta para o câncer de próstata, mas fatores genéticos demonstram ser relevantes para a reincidência da doença entre familiares próximos. Por isso, vale o reforço dos exames serem realizados mais precocemente, aos 45 anos ou, até mesmo, antes.

Seus sintomas são completamente silenciosos, ou seja, o câncer não dá sinal de sua instalação ou crescimento na próstata. Muitas vezes a metástase, que é quando ele toma outros órgãos do corpo, é que dá um alerta mais representativo de sensações ou dores.

Como é seu tratamento?

Por ser tão silencioso, é fundamental identificar o câncer de próstata em sua fase inicial. Seu tratamento, porém, pode variar bastante.

Usualmente, quando ele ainda está na fase inicial, é tratado com a retirada do órgão e a radioterapia. Mas, se já estiver mais avançado, a quimioterapia também pode ser recomendada.

É importante lembrar que a próstata está muito próxima de outras estruturas nobres do organismo masculino, inclusive os nervos responsáveis pelas funções sexuais. Um câncer muito agressivo e em estágio avançado também pode causar impotência sexual irreversível.

São muitos motivos para que todos os homens e seus familiares abracem o Novembro Azul com mais comprometimento e seriedade com sua causa, não é mesmo? Cuidar e proteger a vida é mais complexo do que podemos imaginar, mas, certamente, existem soluções, ferramentas, serviços, avanços na medicina e, claro, a conscientização de todos para garantir seu sucesso.

Você acha importante que essas informações sobre o Novembro Azul cheguem até seus conhecidos? Então, compartilhe nas suas redes sociais, marque seus amigos e familiares para uma leitura que pode mudar suas vidas.

Novembro Azul | A prevenção é o melhor cuidado.