Seguro de vida: como funciona? Confira aqui!

DESTAQUES Seguro de Vida

Entender o que é seguro de vida, como funciona e seus benefícios práticos é fundamental, esteja você ingressando no mercado profissional e econômico ou subindo mais um degrau para fazer investimentos financeiros para a aposentadoria.

É isso mesmo, o seguro de vida é uma proteção indispensável em qualquer fase ou situação econômica, pois permite que o indivíduo tenha tranquilidade para focar em seus objetivos. Também dá a certeza de que terá um amparo em uma situação atípica.

Para ajudar a entender as funções estratégicas do seguro de vida em seus projetos pessoais, reunimos, neste post, as principais informações que explicam como ele funciona e o que é preciso saber para fazer uma contratação inteligente. Confira.

Seguro de vida: como funciona o seu contrato?

Resposta simples, mas necessária. Um seguro de vida é um contrato firmado entre o segurado e a seguradora de vida que prevê o pagamento de benefícios para cada situação escrita na apólice.

A apólice, portanto, define quais as coberturas estão previstas ao beneficiário em diferentes situações, bem como os critérios para acioná-la.

Pagamento e valores: qual a maneira de pagar seu seguro?

Um seguro vai variar de preço conforme a seguradora, o mix de cobertura oferecida e a idade do segurado. Ou seja, quanto mais situações em que o benefício pode ser requerido, maior será seu valor.

A idade avançada do segurado também indica, estatisticamente, que sua saúde pode não ser a mesma como anteriormente, fazendo com que as probabilidades de uso do seguro também aumentem consideravelmente.

Além desses fatores que influenciam seu preço, é importante abordar a forma como o seguro de vida pode ser pago, como uma parcela única ou em pagamentos divididos ao longo dos primeiros meses de sua vigência. A renovação pode ser automática ou determinada junto ao corretor.

Contrato: quais são os direitos e deveres do segurado?

Ao contratar um seguro de vida, o segurado está negociando a responsabilidade de seus cuidados ou suporte a seus beneficiários em caso de morte, com uma empresa: a seguradora.

Ela, por sua vez, está assumindo tais riscos a partir da remuneração de seus serviços, também chamada de prêmio. Esse valor, então, é revertido em provisionamentos para possíveis indenizações, pagamento de suas despesas, etc. Podemos dizer então, que esses são os direitos e deveres da empresa.

No caso do segurado, seus direitos e deveres serão o de cumprir com o pagamento do prêmio, seja à vista ou parcelado, bem como a transparência na hora da contratação. Ou seja, ele precisa informar sobre:

  • doenças pré-existentes;
  • estilo de vida que possa aumentar riscos de acidentes;
  • cuidar de sua saúde;
  • evitar riscos que estejam ou não listados na apólice;
  • comunicar a seguradora em casos em que as condições físicas forem prejudicadas;
  • informar quem são seus beneficiários;
  • deixar claro para todos a existência de outras apólices.

Esse último dever, ou seja, o informe da existência de outros seguros, não se trata de uma guerra comercial ou coisa do tipo. É uma informação crucial para que a seguradora faça o cálculo do risco real que deveria assumir pelo cliente.

Essa análise é fundamental para todos, mas, principalmente para o cliente, tendo em vista que uma melhoria no preço pode ser um de seus benefícios.

Avaliação: como contratar uma seguradora?

Depois de entender como ele funciona e a forma de se relacionar com seu seguro de vida, temos um questionamento importante. Como contratar uma seguradora?

É claro que indicações e propagandas podem ajudar no processo de escolha, mas outros elementos devem ser avaliados.

O que é preciso avaliar?

Entre os itens que devem ser avaliados na escolha de uma seguradora, temos:

  • idoneidade da empresa em seu mercado;
  • mix de seguro de vida e como eles podem ser personalizados de acordo com a necessidade do segurado;
  • clareza das informações prestadas na contratação, suporte e no momento do acionamento, se for o caso;
  • outros serviços e soluções que são agregados aos seguro e, se acionados, podem trazer satisfações ao beneficiário e demais membros de sua família, como chaveiro, bombeiro hidráulico, eletricista, babá, entre outros.

Diferenças: o que difere o seguro de vida do seguro de acidentes pessoais?

Um seguro de vida tem sua cobertura mais ampla, com suporte indenizatório para os casos de morte natural ou em decorrência de uma doença. Também pode contemplar ocorrências em vida e benefícios auxiliares, como consultas médicas, check-up anual, etc.

Já os seguros de acidentes pessoais são mais restritos em relação a sua apólice, cobrindo apenas morte, invalidez temporária ou permanente, se causadas por um acidente. Como seus preços variam conforme as coberturas oferecidas e as probabilidades acerca do fato gerador, esse segundo tende a ser mais barato que o seguro de vida.

Financiamento de imóvel: existe uma obrigatoriedade para a contratação de seguro de vida?

Seguros de vidas convencionais não são obrigatórios para quem deseja contratar um financiamento imobiliário no banco, mas o Seguro Habitacional, sim. Existem duas grandes confusões mais comuns e relacionadas ao financiamento de imóvel.

A primeira é que, antigamente, a prática de inserir a contratação do seguro de vida no financiamento era muito comum, apesar de errada. Para assegurar que isso não esteja acontecendo, é fundamental solicitar à instituição que está liberando o crédito que a discriminação do Custo Efetivo Total (CET) seja apresentada. Com essas informações em mão, qualquer despesa não autorizada deve ser retirada.

A outra é que o Seguro Habitacional é parecido com o convencional, oferecendo cobertura por morte ou invalidez permanente do segurado, mas também danos físicos ao imóvel.

A escolha do seguro de vida deve ser personalizada de acordo com as necessidades e o estilo de vida do segurado, garantindo assim, que todos os seus benefícios, em vida ou não, sejam melhor aproveitados e tragam satisfação.

Já deu para entender a importância do seguro de vida, como funciona e as estratégias para usar o máximo possível de seus benefícios, não é mesmo? Quer saber qual deles é mais compatível com o seu perfil? Faça contato com um de nossos consultores Classic Seguros e tire suas dúvidas.