Seguro de vida e previdência privada: entenda as diferenças

Previdência Privada

Sabemos que é preciso aproveitar o agora, vivendo intensamente os bons momentos. Mas isso não significa que você deva negligenciar a sua segurança financeira e de toda a sua família. Para isso, existe o seguro de vida e a previdência privada.

Essas são maneiras eficientes de garantir que tanto você como seus familiares estarão protegidos financeiramente, além de atuarem como facilitadores e simplificadores na transmissão de bens e recursos aos seus herdeiros.

Neste post, vamos explicar quais são as principais diferenças entre um seguro de vida e um plano de previdência privada, para que você possa fazer a melhor escolha para sua família.

O que é o seguro de vida?

De uma forma simples e direta, um seguro de vida é um contrato que garante herança e proteção contra invalidez. Esse seguro protege o segurado e sua família no decorrer do acúmulo de patrimônio, tanto com planos de previdência privada como com quaisquer outras formas de investimentos financeiros.

Todas as aplicações financeiras, seja previdência, seja outro ativo, só permitem que o investidor usufrua em vida e transmita aos seus herdeiros o que foi capaz de acumular. Já o seguro de vida atua de duas formas: como segurança para casos de invalidez e como um atalho para o planejamento financeiro.

Por exemplo, se o indivíduo que contratou o seguro ficar inválido durante o tempo em que está acumulando seu patrimônio, ele terá direito à indenização do seguro de vida. Assim, não precisará usar os recursos da sua previdência privada ou dos seus outros investimentos.

Quando o mesmo tipo de situação de invalidez acontece com alguém que não tem um seguro de vida, será preciso usar o dinheiro que conseguiu juntar para arcar com o seu sustento e o da sua família. O problema é que nem todo mundo consegue guardar recursos suficientes para conseguir pagar todas as contas pelo resto da vida sem trabalhar e, ainda por cima, deixar algum patrimônio para os seus herdeiros.

Mencionamos que o seguro de vida também é um caminho mais curto para a pessoa que deseja assegurar um conjunto de bens materiais aos seus descendentes. Isso quer dizer que, se você quer deixar R$2 milhões para sua família, pode optar pela contratação de uma apólice nesse mesmo valor, garantindo que eles receberão essa quantia. Afinal, caso o segurado venha a falecer antes de ser capaz de juntar os R$2 milhões, o seguro pagará essa soma aos familiares beneficiários.

O que é a previdência privada?

A principal finalidade de um plano de previdência privada é poupar recursos para objetivos de longo prazo, como a aposentadoria. O dinheiro acumulado nesse investimento é aplicado para a geração de uma rentabilidade. Uma das grandes vantagens é que existem diversos incentivos tributários para essa aplicação.

Quando chegar a hora, o titular do plano terá o direito de desfrutar de tudo que juntou de duas maneiras: resgatando tudo de uma só vez ou, então, mensalmente. O contratante da previdência é quem decidirá qual a forma de sua preferência. Apenas é importante ressaltar que o dinheiro disponível para usufruto do investidor será somente o valor que ele acumulou. Ou seja, se juntou R$1 milhão, terá R$1 milhão, mas se juntou só R$50 mil, terá somente os R$50 mil para usar.

A principal distinção entre o seguro de vida e a previdência privada é que, no caso da previdência, não precisa acontecer nada para a pessoa receber o dinheiro. Também não há necessidade de realizar nenhum procedimento de sinistro para o titular acessar seus recursos.

Por essa razão, um plano de previdência privada é bastante indicado para quem deseja usar o dinheiro que juntou ainda em vida, mesmo que não tenha chegado o momento de se aposentar. Trata-se de uma ótima forma de investir seu capital.

Como escolher entre seguro de vida e previdência privada?

Agora, chegou a hora de explicarmos para você em quais cenários é mais vantajoso optar pelo seguro de vida ou pela previdência privada. Os dois são bastante indicados para quem deseja realizar um planejamento sucessório, ou seja, conceber um plano para transmitir seus bens aos seus herdeiros.

O seguro de vida e a previdência privada não entram em inventário quando o titular morre. Portanto, não há necessidade de enfrentar nenhum processo burocrático para que tudo seja transmitido aos beneficiários nomeados em contrato. Além do mais, esses dois investimento possibilitam que o titular inclua beneficiários que não façam parte dos seus descendentes.

Principais vantagens do seguro de vida

Os seguros de vida contam com alguns benefícios importantes. Conheça os principais:

  • não incidência de imposto de renda (IR);
  • não incidência do imposto de transmissão causa mortis e doação (ITCMD) — um tributo estadual aplicado no caso de doações e heranças;
  • impossibilidade de penhora, caso o titular venha a ser alvo de algum processo judicial.

Principais características da previdência privada

Um plano de previdência privada funciona de uma forma diferente ao seguro de vida em relação aos pontos que abordamos acima. Entenda:

  • o IR é cobrado no momento do resgate, sendo que as alíquotas variam entre 10% e 35%;
  • nem sempre um plano de previdência é isento de ITCMD;
  • existem estados brasileiros que cobram até 8% de ITCMD quando o titular transmite a previdência aos seus beneficiários;
  • de acordo com entendimentos do Superior Tribunal de Justiça (STJ), existem brechas na lei para possibilidade de penhora, especialmente em situações que a previdência não é utilizada para sustentar o titular durante a sua aposentadoria.

Sendo assim, o melhor é utilizar um plano de previdência privada para acumular recursos a serem utilizados no momento em que você se aposentar, fazendo uso também das suas vantagens relacionadas ao planejamento sucessório. Mas é fundamental que essa estratégia seja combinada com um seguro de vida. Afinal, no meio do caminho, imprevistos podem acontecer.

Quer saber mais sobre como funciona o seguro de vida e a previdência privada? É muito fácil! Entre em contato com a Classic Seguros e garanta a segurança financeira que você e a sua família merecem.