Vida pessoal e profissional: entenda como equilibrá-la de forma consistente

POSTS

Principalmente em períodos mais desafiadores, há uma discussão persistente para que as pessoas possam manter um equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Seja quem está de home office, seja quem trabalha presencialmente, existe a necessidade de saber “dosar” as medidas para manter a produtividade no trabalho e a qualidade de vida, além de destinar parte de seu tempo também para as atividades que considera mais prazerosas — independentemente de quais sejam elas.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você entenda o que é o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, qual é a importância que isso traz para a sua rotina, além de dicas práticas para adotar no dia a dia. Continue a leitura e saiba mais!

O que é o equilíbrio entre vida pessoal e profissional?

Primeiro, vamos entender sobre o que é esse equilíbrio. Trata-se da harmonia existente entre os esforços destinados ao trabalho e às práticas que você costuma exercitar em sua rotina, tendo um período preestabelecido e respeitado para dedicar ao trabalho, à família, ao lazer e demais tipos de entretenimento.

É natural que cada pessoa tenha uma concepção diferenciada sobre o que é equilíbrio. Porém, existem três pilares comuns que precisam ser fortalecidos: saúde, família e relacionamentos. Ou seja, um equilíbrio entre as partes contribui para que você esteja bem-disposto e possa praticar exercícios físicos, não prejudica a relação com a família e nem com amigos e parceiros.

Qual a importância desse equilíbrio?

A seguir, selecionamos alguns pontos que reforçam a importância do equilíbrio entre vida pessoal e vida profissional. Confira!

Mais produtividade em seu trabalho

Engana-se quem pensa que os ganhos estão relacionados apenas ao campo pessoal. Ao proporcionar o equilíbrio entre ambas as partes, naturalmente você estará mais motivado para exercer as suas demandas, o que garantirá maior qualidade no trabalho executado. Consequentemente, vai alcançar melhores resultados, o que abre outras oportunidades para a sua carreira, seja qual for o seu objetivo.

Contribui para a saúde mental

Ao estar mais próximo de sua família e das atividades prazerosas da rotina, naturalmente terá ganhos para a saúde mental. Dessa forma, você tende a se alimentar melhor e a dormir bem, evitando o estresse e ansiedade.

Possibilidade de alcançar os objetivos de forma mais simples

Conforme dissemos, o equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional contribuirá para a sua produtividade no trabalho. Porém, não se resume a isso. Quando você se preocupa com essa questão, também está mais atento a buscar por realizações pessoais (uma viagem, dias de descanso com amigos ou família, entre outros), contribuindo para que você volte com a força total. Ou seja, um campo proporciona ganhos para o outro.

Quais são as consequências da falta de equilíbrio pessoal e profissional?

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os ganhos de haver equilíbrio pessoal e profissional, chegou o momento de apresentarmos algumas das consequências para quem não se preocupa com essa questão. Confira!

Problemas psicológicos

De acordo com a pesquisa feita pela International Stress Management Association (ISMA-BR) realizada em 2019, o Brasil é o segundo país com maior índice de estresse relacionado ao trabalho no mundo. Se não houver um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, existem riscos de ocasionar na Síndrome de Burnout, distúrbio psíquico causado pela exaustão extrema.

Entre os danos que isso pode ocasionar para o indivíduo, destacam-se principalmente problemas emocionais, perturbações gastrointestinais, sofrimentos psicossociais (depressão, por exemplo), além de transtornos cardiovasculares.

Problemas nas relações sociais e familiares

Se você nunca puder comparecer a algum evento entre amigos ou familiar, certamente pode ocasionar em problemas nessas relações. Principalmente para quem tem filho, é preciso dedicar parte de seu tempo para ficar mais próximo desses relacionamentos, auxiliar na educação e ter a oportunidade de dividir as tarefas de casa por igual.

Problemas físicos

Problemas físicos e doenças no corpo, conforme vimos, é uma consequência natural quando não há um equilíbrio entre os dois campos da vida. Além disso, existem lesões por esforço repetitivo muito comuns para pessoas que trabalham em escritórios ou em profissões mais braçais e repetitivas, causando dor nos membros superiores e também nos dedos, formigamento, inflamação, sensibilidade, entre outros.

Queda da produtividade

Se você for acometido com alguns desses problemas citados, consequentemente terá queda da produtividade, uma vez que a motivação não será estimulada e até mesmo a sua saúde será comprometida.

Como equilibrar a vida pessoal e profissional?

Confira algumas dicas para que você consiga equilibrar a vida pessoal e profissional sem muitas dificuldades!

Tenha prioridades no trabalho

Primeiro, é preciso estabelecer prioridades no trabalho para que não haja sobrecarga de atividades. Semanalmente, confira quais são as demandas mais urgentes daquele período. “Mas tudo é urgente”: cuidado com isso! Certamente terão aquelas atividades que, de fato, precisam ser concluídas em um tempo mais curto, mas outras que podem ser deixadas para a próxima semana ou para dias mais tranquilos.

Porém, você só terá esse entendimento se contar com um bom planejamento. Além disso, peça apoio de suas lideranças para auxiliar nesse momento, uma vez que elas exercem um importante papel para ofertar feedbacks e contribuir para o seu desenvolvimento.

Tenha cuidado com as horas extras

O ideal é que você cumpra com a carga horária obrigatória. Se você tiver que cumprir oito horas por dia, organize-se para que esse seja o período de trabalho. Utilize o período da noite e dos finais de semana para que você possa fazer aquilo que gosta.

Para isso, algumas atividades podem ser feitas:

  • saiba dizer não quando houver um acúmulo de demandas;
  • faça pausas ao longo do dia para recompor as suas energias e manter a produtividade;
  • gerencie as interrupções ocasionadas ao longo da jornada;
  • desconecte-se do celular e dos e-mails à noite e aos finais de semana;
  • tenha um hobby prazeroso para que você possa se dedicar a ele nesses períodos.

Organize sua vida fora do trabalho

É preciso se organizar não apenas na rotina de trabalho, como também no campo pessoal. Exemplo: se você precisa levar diariamente a criança na escola, é um sinal de que aquele período deve ser planejado anteriormente para essa atividade.

Estabeleça, além disso, datas e horários para que você possa fazer as suas atividades preferidas. “Todos os finais de semana irei para o sítio da família tal hora” é um exemplo de rotina que pode ser pré-estabelecida para que tenha um descanso e desligue um pouco de suas responsabilidades.

Você ainda tem a possibilidade, por exemplo, de planejar as idas ao supermercado e às compras cotidianas. Ao fazer uma lista do que é preciso comprar, certamente o tempo gasto para essa atividade será reduzido, possibilitando que você possa realizar outras tarefas.

Pratique atividades físicas

Entre as vantagens de praticar atividades físicas, destacamos:

  • melhora a circulação do corpo;
  • reduz os riscos de ter doenças do coração;
  • controla outras doenças crônicas, como hipertensão e diabetes;
  • permite o controle do peso;
  • mantém ossos, músculos e articulações saudáveis;
  • promove maior bem-estar físico e mental.

Para que você consiga cumprir com esse objetivo, tenha também um horário reservado unicamente para essa finalidade. Além disso, lembre-se de se manter hidratado, vestir adequadamente, além de não se automedicar, buscando sempre um acompanhamento profissional.

Compartilhe tarefas

Seja no trabalho, seja na vida pessoal, compartilhe tarefas para que você não fique muito sobrecarregado. Exemplo: determinada atividade demandada a você pode ser feita por alguém que está com menos tarefas para aquele período de conclusão. Converse com os seus pares de trabalho e acorde essa divisão. Futuramente, você também poderá ser a pessoa com poucas atividades que vai auxiliar com essa questão.

Em casa, é a mesma coisa. Serviços domésticos devem ser compartilhados entre todos os moradores. Limpeza, pagamento de contas, idas ao supermercado, entre outras atividades: caso seja tudo dividido, as demandas serão cumpridas sem que afete a rotina de nenhum dos membros de sua família (ou de amigos, para quem divide o lar com outras pessoas).

Se você mora sozinho, o ideal é estabelecer um cronograma sobre o que precisa ser cumprido inicialmente, da mesma forma que faz no trabalho.

Tenha espaço livre na agenda

Conforme dissemos, é essencial que você utilize apenas o período de trabalho para cumprir com as demandas. Porém, há dias que é difícil concluir tudo o que ficou para aquela data, uma vez que novas demandas surgiram.

Para não ter um problema como esse, o ideal é que você deixe períodos livre na agenda quando realizar o planejamento semanal. Dessa forma, sempre que houver algum imprevisto ou surgir uma atividade que precisa ser concluída naquele dia, há espaços de tempo livres no seu calendário para que possa cumprir sem que afete o que já tinha organizado.

Se não aparecer nenhum empecilho, ainda existe a possibilidade de adiantar o trabalho do dia seguinte, trazendo ainda mais facilidades para a sua organização.

Use o home office a seu favor

Grande parte das empresas vai adotar o home office definitivo, mesmo depois da pandemia. Essa é uma boa tática para conseguir conciliar de maneira mais simples a vida pessoal da profissional.

Porém, é preciso ter cuidado. Mesmo estando em casa, tenha limite de qual seria o horário de trabalho e o período de descanso. Além disso, reserve um cômodo para que utilize-o exclusivamente para as suas atividades profissionais.

Quando está de home office, já ganha um tempo significativo ao longo do dia, justamente por não precisar se deslocar.

Quais os principais erros que prejudicam esse equilíbrio?

Alguns dos principais erros cometidos pelas pessoas que prejudicam esse equilíbrio são:

  • não colocar na agenda os compromissos pessoais;
  • não compartilhar os compromissos com todo o time (o ideal é que as pessoas tenham acesso às agendas uns dos outros antes de marcar qualquer reunião);
  • deixar as prioridades indefinidas;
  • não delegar tarefas, acreditando que consegue suprir com todas as atividades demandadas — e ainda pegando mais trabalho.

Qual a importância do plano de proteção de vida nesse contexto?

Contar com um plano de proteção de vida traz muitos diferenciais para a pessoa que contrata. Confira alguns deles!

Protegem e a empresa e o patrimônio

Muitas vezes, a pessoa que não consegue conciliar vida pessoal e profissional está preocupada em crescer o seu patrimônio, justamente pelas incertezas do futuro. Porém, com um plano de proteção de vida, o segurado está se preocupando com o futuro dos filhos (caso tenha) em casos de morte ou invalidez, ou ainda se resguardando para qualquer eventualidade que possa ocorrer.

Principalmente para quem está iniciando o seu patrimônio, essa é uma estratégia que garante proteção à família, justamente por oferecer recursos necessários em eventos extraordinários.

Pode ser aproveitado ainda em vida

Seja qual for o serviço contratado, é preciso verificar as particularidades do produto e nos seus diferenciais. No caso do seguro de vida, existem modalidades que podem cobrir ainda em vida pelo próprio titular (caso de invalidez, por exemplo), além de haver a possibilidade de o resgate do capital segurado — para qualquer necessidade que venha a ter, como a necessidade de pagar a faculdade dos filhos. Ou seja, é uma excelente maneira de garantir o futuro financeiro.

Indenização isenta de imposto de renda

No momento que for realizar algum investimento, existe a necessidade de conhecer as taxas necessárias para o pagamento, além de conferir quais são os impostos cobrados em cima da aplicação ou da arrecadação (quando feita).

No caso do seguro de vida, não há imposto de renda e nem mesmo Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações, também conhecido como ITCMD (cobrando quando há transmissões de doações e também nas partilhas de herança).

Podem ser pagos a qualquer pessoa do titular

Não há restrições quanto à pessoa que será paga quando houver algum incidente. O titular tem a possibilidade de indicar qualquer indivíduo, seja irmão, filhos ou outra pessoa de sua preferência.

Neste conteúdo, você pôde conhecer um pouco mais sobre a importância de conciliar vida pessoal e profissional, dicas de como isso pode ser feito, além de entender como o plano de proteção de vida pode ser importante nesse contexto. Conforme vimos, a qualidade de vida é essencial para a saúde física e mental do indivíduo. Portanto, é de suma importância que você adote algumas mudanças no dia a dia, de modo que tenha mais tempo para fazer o que gosta e possa até mesmo aumentar a produtividade no trabalho.

Se você ficou interessado no plano de proteção de vida, entre em contato com a gente, converse com nossos profissionais e tire suas dúvidas!